Arquivo da categoria: Geral

Fome é arma de guerra na Síria

2014-02-26t130802z_40446429(Sul de Damasco destruída pelos combates entre Rebeldes e Governo,multidão a espera de comida)

O exército sírio utiliza a fome como arma de guerra, em particular no campo de refugiados palestinos de Yarmuk, em Damasco, denunciou a Anistia Internacional (AI) em um relatório publicado nesta segunda-feira.

Quase 200 pessoas morreram no local devido às privações, das quais 128 de fome, desde que o exército sírio reforçou seu cerco, em julho de 2013, sitiando e impedindo a entrada de alimentos e medicamentos para milhares de civis, segundo a AI.

“A vida em Yarmuk se tornou cada vez mais insuportável para os civis que, desesperados, morrem de fome, presos em um ciclo de sofrimentos sem saída possível”, denunciou em um comunicado Philip Luther, responsável da AI para o Oriente Médio.

O campo de Yarmuk é “o mais mortífero de uma série de bloqueios armados em outras zonas civis, impostos pelas forças armadas sírias ou por grupos armados da oposição a 250 mil  pessoas através de todo o país”, acrescenta a ONG.

O exército sírio sitia Yarmuk, no sul de Damasco, para tentar desalojar combatentes rebeldes, e assim converteu este bairro de 170 mil habitantes, com uma intensa vida comercial e cultural, em um campo de batalha no qual 20 mil civis seguem presos, segundo a agência da ONU encarregada da ajuda a refugiados palestinos (UNWRA).

Segundo a Anistia Internacional, as forças governamentais bombardeiam regularmente os edifícios civis em Yarmuk, o que constitui um crime de guerra.

Ao menos 60% dos civis bloqueados neste acampamento estão desnutridos, e comeram apenas umas poucas frutas e verduras em meses.

“As forças sírias cometem crimes de guerra utilizando a fome dos civis como uma arma de guerra”, insiste Luther, apontando “testemunhos de famílias que foram obrigadas a comer seus gatos e cachorros, e de civis baleados por franco-atiradores quando saíam para buscar comida”.

Entre os mortos, 18 são crianças e bebês, e os hospitais não possuem o material mais básico, a ponto de alguns terem precisado fechar, segundo a AI.

Há três anos na Síria havia oficialmente 500 mil refugiados palestinos. A metade deles foi deslocado devido ao conflito bélico.

FONTE:G1

Anúncios

As funções dos navios de guerra

Francisco Santos, Guerra & Armas.

Contra Torpedeiro/Destreoyer: Um contratorpedeiro ou Destroyer é um tipo de navio de guerra, rápido e manobrável, com uma pequena autonomia, concebido para escoltar navios maiores numa esquadra naval ou comboio de navios e defendê-los contra agressores menores, mas perigosos. Como a sua designação indica, a missão inicial dos contratorpedeiros era a defesa contra torpedeiros, mas, depois, a missão passou a ser, sobretudo, a defesa contra submarinos e aeronaves

Fragata: navios de escolta oceânica, destinados a dar proteção antiaérea e antisubmarina a comboios navais.

Cruzador: Maiores navios de combate de superfície – com excepção dos porta-aviões – com grandes capacidades antiaérea e antinavio e necessária Escolta. Entre os poucos navios modernos classificados como cruzadores, hoje estão a Classe Ticonderoga da Marinha dos EUA e a Classe Kirov da Marinha Russa.

Encouraçado: Um couraçado ou encouraçado é um navio de guerra pesadamente blindado e armado com as peças de artilharia de longo alcance e de maior calibre existentes. Normalmente, os couraçados eram maiores, mais armados e mais blindados que os cruzadores e contratorpedeiros.

Porta Aviões: porta-aviões é um navio de guerra cujo papel principal é servir de base aérea móvel. Permite, portanto, que uma força naval possa projetar o seu poderio aéreo a grandes distâncias, sem a necessidade de depender de aeroportos (fixos) para os seus aviões.

Corveta: As corvetas são, normalmente, navios com armamento superior ao dos navios patrulha, mas inferior ao das fragatas ou contratorpedeiros.
Apesar de menores que as fragatas e contratorpedeiros, algumas modernas corvetas são bastante bem armadas, com peças de grande calibre, lança-mísseis e lança-torpedos. Algumas delas dispõem, inclusive, de hangar para helicópteros

Navio de Patrulha Oceânica: O navio-patrulha é um tipo de navio de guerra, de pequena dimensão e com baixo poder de fogo.
Conforme a dimensão e a função, os navios-patrulha podem ser designados, alternativamente, como lanchas de fiscalização, vedetas, escoltas costeiros, navios de defesa de porto ou canhoneiras’.

Ai estão todos os tipos de navios atuais e usuais das marinhas modernas

3ª Guerra Mundial: China Invade ilhas na Ásia

  1. 3ª Guerra Mundial
  2. Página Atual

A simulação a seguir não condiz com a realidade e todos os fatos são fictícios porém usa-se tensões e conflitos reais, as notícias aqui descritas são fantasiosas e só servem para criar uma simulação consistente.

terceiragrande guerra

A disputa entre chineses e japoneses por ilhas no leste do Mar da China ganhou um capitulo assombroso para humanidade, eram por volta das 4:30 da manhã quando navios chineses desembarcaram 3 unidades de fuzileiros nas ilhas  Diaoyu /Senkaku, as ilhas estavam sob disputa de Japão e China que aguardavam julgamento na ONU para que se decidisse a soberania, o ataque se deu logo depois que a bandeira soviética da URSS novamente tremulava em Moscou.

Imediatamente o Japão apoiado pelos EUA declarou guerra a China, pela primeira vez na história recente dois países que participaram da Segunda Guerra, novamente tornam-se a enfrentar-se em combate. Após os ataques chineses a URSS pediu calma aos dois lados, lembrando que a China nunca tivera uma relação muito boa nem com a URSS nem com a antiga Russia.

A Marinha americana enviou duas frotas apoiadas com dois porta-aviões para Ásia e retirou todas as suas tropas do Iraque e do Afeganistão (as remanescentes)  e enviaram todas ao Japão, houve grande comemoração em todo o Médio Oriente com a retirada das tropas americanas.

Tropas Japonesas são enviadas a Ilhas Senkaku para rechaçarem ataque chinês, o Japão no entanto subestimou a força de ataque chinesa e teve suas fragatas e seu porta helicóptero afundado por submarinos nucleares escondido nas águas profundas, foi uma derrota humilhante dos japoneses, estava de fato iniciado um conflito que tomaria proporções globais.

Senado dos EUA recusa declaração de guerra

Após a crise de 2008 que abalou a economia americana, o congresso americano teme uma escalada global e gastos faraônicos com outra grande guerra destas proporções, só que desta vez a maioria das nações envolvidas possuem armamento nuclear o que tira a soberania do poderio militar americano.

Mesmo após os ataques da nova URSS os americanos permanecem somente em estado de alerta total que precede o estado de guerra, os americanos desta vez temem o pior e já começam a pedir que o país vá a guerra mais uma vez.

OEA (Organização dos Estados Americanos) Condena URSS e ataque Chinês e rompe relações com o comunismo novamente

Pela primeira vez desde o fim da guerra fria os Estados Americanos rompem com o comunismo, no entanto como já era de se esperar Venezuela e Cuba não aderem a resolução e são expulsos da organização, de acordo com os EUA estes países são considerados inimigos potenciais a ordem e democracia dos estados americanos.

Venezuela firma acordo para sediar base militar da URSS em seu território

No Brasil assume a presidência Aécio Neves da Cunha, após eleições no pós guerra, a primeira crise do novo presidente é a pior da história do Brasil e da América ao lado da crise dos mísseis de Cuba, a Venezuela quer sediar e abrigar bases militares da URSS possivelmente dotadas de armas der destruição em massa, ao saber desta notícia o presidente Aécio reuniu o conselho de guerra e cancelou a despensa da tropa e dos combatentes, após o fim de guerras os combatentes são liberados e voltam para casa, foi necessário manter a tropa combatente para o que viria em breve.

O Presidente fez um pronunciamento a nação; Dizendo que era necessário manter as tropas pois o pior ainda estava por vir, e mandou logo um recado a Venezuela que não toleraria tropas russas na América do Sul e que se preciso fosse o Brasil tomaria qualquer medida necessária para impedir isto.

O Presidente Brasileiro criticou também a incursão russa no ultimo 7 de setembro durante a operação ”Independência” na Argentina que culminou em um Dog Fighter  entre aviões russos e americanos em águas internacionais bem próximas da fronteira do Brasil.

SNBR AMAZONAS, é enviado para águas Venezuelanas com ordens ”secretas” de torpedear qualquer embarcação que supostamente contenha artefatos nucleares

Com medo de que a URSS esteja enviando mísseis nucleares a Venezuela a Marinha do Brasil enviou o SNBR Amazonas para águas venezuelanas, o submarino nuclear tem ordens para afundar qualquer embarcação que tenha artefatos nucleares, as informações são repassadas pela CIA dos EUA a marinha brasileira que monitora em conjunto as embarcações para evitar que se repita as crises dos mísseis.

Força Aérea e Marinha propõe a presidente Aécio Neves e a presidente do Congresso Nacional que o país desenvolva suas armas nucleares

Os militares revelaram que antes de o programa ser suspenso nos anos 90, o país já possuía 12 exemplares prontos para testes, mas não possuíam meios de lançarem, já a Marinha desenvolveu torpedos capazes de lança-los do SNBR Amazonas e SNBR Itapuã, a Força Aérea necessitava de tecnologia para lançar seus mísseis em VLS (Veículos Lançadores de Satélite) e que precisavam de autorização para adaptar os veículos recém desenvolvidos pelo INPE para torna-los capazes de lança-los.

No entanto apesar do entusiasmo dos militares o Brasil era signatário do Tratado de Não Proliferação de Armas de Destruição em Massa, e a nossa própria constituição proibia o uso destas armas.

Em um momento corajoso o presidente se levantou e disse:

_ Se é para nossa segurança e a manutenção do povo e da nação brasileira, ordeno que desde já seja suspensa a constituição e seja imposto a Lei Marcial com pleno gozo de direitos básicos a população.

Faz-se necessário esta atitude radical pois o país esta em frente a sua pior ameaça desde sua descoberta em 1500 pelos portugueses, ao suspender a constituição o presidente ganhava livres poderes para tomar decisões radicais que garantiriam a sobrevivência da nação, mas é claro que se tratando de Brasil logo manifestações tomaram conta do Brasil acusando o presidente de golpe militar, os EUA se pronunciaram a favor da medida e a OEA reconheceu a suspensão da constituição brasileira logo ali após estes reconhecimentos de um ”suposto golpe” ate mesmo pela União Européia a população logo percebia que a coisa era séria, em seguida países da União Européia e aliados da OTAN suspendiam suas constituições e ganhavam carta branca para enfrentar o maior perigo que a humanidade já vira ate então desde a segunda grande guerra.

Continua…

Francisco Santos, Guerra & Armas.

O caso do Su-22M da Força Aérea do Peru versus um OVNI

Um Sukhoi Su-22 da Força Aérea do Peru.

Uma rara imagem de um armado Sukhoi Su-22M da Força Aérea do Peru.

Este é o único caso documentado no mundo, em que uma aeronave de combate abriu fogo contra um OVNI. Na manhã de 11 de abril de 1980, o pessoal de segurança da base militar da Força Aérea do Peru (FAP), localizada em La Joya, Arequipa, a cerca de mil quilômetros ao sul da capital, encontrou um objeto estranho pairando no céu nas proximidades.

 

Nessa altura, a base aérea de La Joya era considerada estratégica e secreta, por causa de sua proximidade com a fronteira do Chile.

(Foto: online-utility.org)

O comandante da base, assumindo que era um avião (chileno) em missão de espionagem ordenou o lançamento imediato de um caça de combate Sukhoi Su-22M “Fitter” com a missão de interceptar o alvo.

O horário marcava 07h15min e o pessoal de base, cerca de 1.800 homens estavam em treinamento e testemunharam esses eventos.

O tenente Oscar Santa Maria Huertas subiu para interceptar o alvo. Logo se aproximou e viu que o alvo estava suspenso e imóvel a cerca de 600 metros acima do solo. O tenente Santa María colimou o alvo abriu fogo com seus dois canhões de 30mm. As balas pareciam passar através do objeto sem estourar, sem causar danos, então o objeto começou a subir numa velocidade incrível. O Su-22 saiu em perseguição, entrando em velocidade supersônica, alcançando Mach 1,2.

Quando o Sukhoi peruano já estava perto do OVNI, este “parou” e o caça o ultrapassou! Nisso, ambos já estavam a 11.000 metros de altitude. Logo em seguida, Santa María percebeu que de caçador, passara a caça. Perseguido pelo objeto, Santa María executou diversas manobras evasivas, indo além das especificações do fabricante para o Su-22 e também estava ficando sem combustível. Santa Maria decidiu abandonar a missão e o OVNI continuou a subir e depois perdeu-se no espaço. Ele estava a, 84 quilômetros da base e 22 minutos se passaram desde o contato com o OVNI.

    Tería um Su-22M da FAP realmente interceptado um OVNI?

Em seguida, o OVNI reapareceu e permaneceu visível por duas horas em frente à base militar.

Este incidente muito bem guardado segredo pelas autoridades peruanas, veio à tona recentemente, quando uma série de documentos do Departamento de Estado dos EUA foram desclassificados.

O Peru adquiriu 52 caças Sukhoi Su-22 (Su-17 na URSS).

FONTE: aviacionargentina.net – Adaptação do texto: Cavok

Bolívia quer integração por estrada e ferrovia com Brasil

 

AFP/ Jorge Bernal

Evo Morales

 

Evo Morales: “Com os problemas que se têm com o Chile, decidimos ter nossos próprios portos para exportar nosso mineral”, disse

 

La Paz – O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou nesta terça-feira que impulsionará a integração por estrada e ferrovia com Brasil e Peru, e melhorará um porto na hidrovia dos rios Paraguai-Paraná, porque o comércio de seu país tem problemas com os terminais marítimos chilenos.

Em discurso em um salar da região andina de Oruro, Morales disse que, como pelo lado do Chile, “não se pode avançar”, qualquer caminho bioceânico, internacional ou ferrovia se conectará com o Brasil para ir ao Atlântico e com o Peru para estar no Pacífico.

“Assim vamos nos fazer respeitar com os chilenos que somente querem usar (seus portos) com fins comerciais, sem levar em conta o povo boliviano”, declarou o líder.

Também disse que devido aos problemas existentes com o Chile, seu Governo decidiu construir uma infraestrutura própria em Puerto Busch, ponto situado na fronteira com o Brasil, sobre a hidrovia dos rios Paraguai-Paraná que se conecta com o Atlântico.

“Com os problemas que se têm com o Chile, decidimos ter nossos próprios portos para exportar nosso mineral, nossos produtos, nossa quinua e nossa soja. Não vamos ficar esperando os portos chilenos”, apontou Morales no salar de Coipasa.

 

Fonte:Exame

 

Nota do Editor:

Engraçado que agora deixamos de ser uma nação exploradora, capitalista e que usa suas empresas e bancos para explorarem a Bolívia.

Quem não se lembra do que Morales fez com as instalações da Petrobras? Pois é, agora é hora de mostrarmos que apesar do modo que fomos e ainda somos vistos e tratados pelos bolivianos, podemos ajuda-los e ensina-los que estamos acima deles, e somos um povo solidário aos vizinhos e que não saímos dizendo asneiras…

Embraer e Avibras vão produzir drones juntas

Fábrica da Embraer, em São José dos Campos

 

Fábrica da Embraer: Avibras terá uma participação de 9% das ações da Harpia, enquanto a AEL Sistemas ficará com 40% e a Embraer com os 51% restantes

 

Rio de Janeiro – A Embraer anunciou nesta terça-feira a assinatura de um acordo com a companhia de defesa Avibras para a produção de aviões não tripulados, conhecidos como drones.

Em virtude do acordo, a Avibras entrará no capital social da Harpia Sistemas, uma empresa criada pela Embraer em 2011 em conjunto com uma subsidiária da israelense Elbit Systems, a AEL Sistemas, com o objetivo de desenvolver aviões não tripulados no Brasil, segundo comunicado.

Deste modo, a Avibras terá uma participação de 9% das ações da Harpia, enquanto a AEL Sistemas ficará com 40% e a Embraer com os 51% restantes.

A Harpia também acrescentará a sua linha de produtos o avião não tripulado do modelo Falcão, que está sendo desenvolvido pela Avibras para as Forças Armadas do Brasil, que será destinado a missões de reconhecimento e de vigilância terrestre e marítima, segundo a nota.

Segundo o presidente da Embraer e do Conselho de Administração da Harpia, Luiz Carlos Aguiar, a entrada da Avibras permitirá à companhia contar com sua “competência técnica”.

Luiz Carlos também disse que, com esta operação, a Harpia “passa a cumprir com todos os requisitos” para ser considerada uma empresa estratégica de defesa e assim conseguir receber vantagens tributárias e condições especiais para participar das licitações de compra por parte do governo.

O presidente da Avibras, Sami Hassuani, afirmou que a união terá como resultado a fabricação de drones “de alta competitividade no Brasil e no exterior”.

 

Fonte: Revista Exame

Fragata chinesa alvejou contratorpedeiro japonês

china, senkaku, diaoyu

EPA

Uma fragata chinesa, que patrulhava as águas perto das ilhas de Diaoyu (Senkaku), alvejou um contratorpedeiro japonês que se encontrava na mesma área com missão análoga. O incidente, que se tornou notícia agora, aconteceu em 30 de janeiro.

O navio chinês apontou para o japonês o radar destinado a avaliar as dimensões do alvo e a distância para ele. Habitualmente, esta operação precede a abertura do fogo. Os marinheiros japoneses contiveram-se e não tomaram medidas de resposta.

Os peritos afirmam que o apontamento do radar de pontaria a um navio de guerra estrangeiro é um fenômeno muito raro e extremamente perigoso, capaz de provocar um ataque inadiável.

VR

%d blogueiros gostam disto: