As funções dos navios de guerra

Francisco Santos, Guerra & Armas.

Contra Torpedeiro/Destreoyer: Um contratorpedeiro ou Destroyer é um tipo de navio de guerra, rápido e manobrável, com uma pequena autonomia, concebido para escoltar navios maiores numa esquadra naval ou comboio de navios e defendê-los contra agressores menores, mas perigosos. Como a sua designação indica, a missão inicial dos contratorpedeiros era a defesa contra torpedeiros, mas, depois, a missão passou a ser, sobretudo, a defesa contra submarinos e aeronaves

Fragata: navios de escolta oceânica, destinados a dar proteção antiaérea e antisubmarina a comboios navais.

Cruzador: Maiores navios de combate de superfície – com excepção dos porta-aviões – com grandes capacidades antiaérea e antinavio e necessária Escolta. Entre os poucos navios modernos classificados como cruzadores, hoje estão a Classe Ticonderoga da Marinha dos EUA e a Classe Kirov da Marinha Russa.

Encouraçado: Um couraçado ou encouraçado é um navio de guerra pesadamente blindado e armado com as peças de artilharia de longo alcance e de maior calibre existentes. Normalmente, os couraçados eram maiores, mais armados e mais blindados que os cruzadores e contratorpedeiros.

Porta Aviões: porta-aviões é um navio de guerra cujo papel principal é servir de base aérea móvel. Permite, portanto, que uma força naval possa projetar o seu poderio aéreo a grandes distâncias, sem a necessidade de depender de aeroportos (fixos) para os seus aviões.

Corveta: As corvetas são, normalmente, navios com armamento superior ao dos navios patrulha, mas inferior ao das fragatas ou contratorpedeiros.
Apesar de menores que as fragatas e contratorpedeiros, algumas modernas corvetas são bastante bem armadas, com peças de grande calibre, lança-mísseis e lança-torpedos. Algumas delas dispõem, inclusive, de hangar para helicópteros

Navio de Patrulha Oceânica: O navio-patrulha é um tipo de navio de guerra, de pequena dimensão e com baixo poder de fogo.
Conforme a dimensão e a função, os navios-patrulha podem ser designados, alternativamente, como lanchas de fiscalização, vedetas, escoltas costeiros, navios de defesa de porto ou canhoneiras’.

Ai estão todos os tipos de navios atuais e usuais das marinhas modernas

Anúncios

Sobre Francisco Santos

Francisco Santos é jornalista a mais de 5 anos, hoj é correspondente do Jornal Diário do Estado (Paraná), em seus momentos livres escreve para o Blog Alvo na TV, com colunas críticas, imparcial, profissional ao extremo e dedicad ao mundo da TV. É fundador e dono do Blog de defesa Guerra & Armas, que já conta com um crescimento considerável e esta prestes a se tornar um dos maiores Blogs de defesa do país, com compromisso e credibilidade o jornalista Francisco Santos mostra toda sua qualidade e amor ao que faz.

Publicado em 01/16/2014, em Geral, Marinha, Notícias e marcado como , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Onde estao as lanchas torpedeiras? De pequeno porte,leva ate 4 tripulantes,mas tem eficacia em combate por ser muito veloz,leve e de dificil alvejamento.

    Curtir

  2. ISTO É O ENCOURAÇADO MISSOURI!!!

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: