Arquivos do Blog

EUA planejam ampliação recorde de sua frota militar

 

Navios norte-americanos no oceano Índico

A Marinha dos Estados Unidos planeja aumentar o número de seus navios para a cifra de 355, naquilo que será a maior ampliação da frota desde os anos 1980, informou o portal DefeseNews.

Atualmente a Marinha dos EUA conta com 308 navios. Segundo a última avaliação da estrutura de gestão da Marinha norte-americana, a frota receberá mais um porta-aviões, 16 navios de grande porte, 18 submarinos de diferentes categorias, bem como quatro lanchas de desembarque, três bases móveis de logística militar e cinco navios de suporte de desembarque. O documento, ao qual o portal teve acesso, não contém informação sobre o aumento de contingente. No entanto, fontes militares do DefenseNews informaram que a Marinha pretende aumentar o número de caças Boeing F/A-18E/F Super Hornet. Segundo outras fontes do portal, os militares pretendem ampliar o contingente da Marinha até 340-350 mil pessoas. Atualmente a Marinha dos Estados Unidos conta com 234 mil pessoas a seu serviço.  Mais cedo, o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, declarou pretender aumentar a frota militar norte-americana para 350 embarcações. Os militares norte-americanos reavaliaram os seus planos de ampliação para cima, pois, segundo a fonte, esperam que o novo presidente ajude a reduzir a rigidez orçamentária para aquisições desse tipo.

Fonte: https://br.sputniknews.com/defesa/201612167197862-EUA-amplia-frota-militar-recorde/

Defensa de embarcação da Marinha dos EUA aparece em praia de SC

Boia apareceu em praia de São Francisco do Sul (Foto: Bombeiros Voluntários/Divulgação)

Boia apareceu em praia de São Francisco do Sul (Foto: Bombeiros Voluntários/Divulgação)

Moradores de São Francisco do Sul foram surpreendidos por um grande objeto que apareceu nas areias da Praia do Ervino. Os Bombeiros Voluntários e Delegacia de Capitania dos Portos do município do Norte de Santa Catarina foram acionados na manhã de sábado (7) para identificar o artefato.

Defensa serve como um 'para-choque' em navios (Foto: Bombeiros Voluntários/Divulgação)

Defensa serve como espécie de para-choque em navios (Foto: Bombeiros Voluntários/Divulgação)

Foi constatado que se trata de uma defensa de uma embarcação da Marinha Norte-Americana. Segundo a Marinha brasileira, o equipamento é uma boia que serve como um para-choque, para evitar batidas diretas em navios. A Delegacia de Capitania dos Portos afirma que é atípico que o objeto se solte.

A defensa, que tem aproximadamente três metros de comprimento, foi recolhida da praia e levada para Delegacia de Capitania dos Portos de São Francisco do Sul. Neste domingo (8) ainda não havia sido decidido o que seria feito com o equipamento.

Fonte: G1

Marinha americana terá mais de 300 navios em até cinco anos

Navios norte-americanos no oceano Índico

Os Estados Unidos construirão uma flotilha de mais de 300 embarcações até o fim da década, afirmou o secretário da Marinha americana Ray Mabus. Ele apontou que em 2001 a Marinha dos EUA tinha 316 embarcações, mas viu esse número cair para 278 em 2008.

A Marinha dos Estados Unidos terá mais de 300 embarcações até 2020, com 60% delas no Oceano Pacífico, disse o secretário da Marinha Ray Mabus.

“Estamos construindo uma flotilha de mais de 300 navios. Chegaremos lá até o fim da década. Estamos enviando pelo menos 60% deles ao Oceano Pacífico”, afirmou durante um programa do canal MSNBC, respondendo a uma pergunta sobre como os EUA competirão com a Marinha chinesa.

Mabus apontou que em 2001 a Marinha dos EUA tinha 316 embarcações, mas esse número caiu para 278 em 2008. De acordo com o secretário, de 205 a 2009, os Estados Unidos assinaram contratos para a fabricação de 27 navios. Nos cinco anos seguintes, foram assinados novos contratos para mais de 70 navios.

Fonte: US Navy

Destróier da Marinha dos EUA com sistema anti-míssil Aegis entra no Mar Negro.

O USS Ross, um destróier da Marinha americana equipado com o sistema de mísseis Aegis, atingiu o Mar Negro, de acordo com dados oficiais.

Ainda chegara a fragata do Comandante Birot das forças navais da França em 03 de setembro, informa a agência informa Itar-Tass.
Da mesma forma, a fragata canadense HMCS Toronto e a fragata espanhola Almirante Juan de Borbón, deve chegar ao mar negro até 6 de setembro 2014.

No total, um destróier americano, uma fragata espanhola e duas fragatas da França e Canadá devem alcançar o Mar Negro antes de 7 de setembro, citou nesta quarta-feira a agência de notícias Itar-Tass através da fonte diplomática militar.

Atualmente, no Mar Negro ja ha um navio da OTAN, o francês Dupuy-de-Lomé especializado em sinais de coleta e comunicação. Segundo a fonte, este navio vai deixar o Mar Negro em 5 de setembro. Anteriormente, o secretário-geral da OTAN, Anders Fogh Rasmussen, revelou os planos da OTAN para aumentar sua presença militar na Europa Oriental e nos países bálticos. Isso envolveria milhares de soldados, como previsto, pode ser implantado em qualquer país membro da Aliança por um período de 48 horas.

Enquanto isso, um alto funcionário do Conselho de Segurança da Rússia, Mikhail Popov, disse “Não há dúvidas de que a abordagem da infra-estrutura militar da OTAN para as fronteiras [da Rússia], também, por extensão, continuará a ser uma das ameaças militares externas que enfrentam a Federação Russa”. recordação que, de acordo com a Convenção de Montreux, que não é permitido navios de guerra de países vizinhos nas águas do Mar Negro permanecer por mais de 21 dias.

Fonte: Rt / AFP

EUA vão enviar mais dois navios equipados com sistema antimísseis para o Japão

Arleigh_Burke_DDG-51-580x464

Os Estados Unidos planejam enviar mais dois navios de guerra equipados com sistemas antimísseis para o Japão a fim de responder às ações “provocadoras” da Coreia do Norte, disse hoje o secretário da Defesa norte-americano, Chuck Hagel.

“Em resposta às provocações e às ações destabilizadoras de Pyongyang, incluindo recentes lançamentos de mísseis em violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU, posso anunciar hoje que os Estados Unidos planejam destacar dois navios de guerra adicionais equipados com sistema de interceptação de mísseis balísticos Aegis para o Japão em 2017″, disse Chuck Hagel, numa conferência conjunta em Tóquio, após conversações com o, também, secretário de Defesa japonês, Itsunori Onodera.

Esses navios juntar-se-ão aos cinco do mesmo tipo que já se encontram implantados no Japão, onde os Estados Unidos têm bases importantes e um contingente de cerca de 50.000 militares.

FONTE: Diário Digital

USS Enterprise é desativado

A maior embarcação naval do mundo, o porta-aviões USS Enterprise (CVN 65) foi desativado essa semana, dia 1° de dezembro de 2012. O “Big E” foi o primeiro porta-aviões movido a energia nuclear no mundo e a oitava embarcação militar dos Estados Unidos a ostentar o nome.

A desativação total do navio começa no dia 1° de dezembro de 2012, na Estação Naval de Norfolk, Virginia, com seu desmanche programado para acontecer até o dia 15 de março de 2013. A desativação do navio irá resultar num aumento de cerca de US$ 857,3 milhões nos custos de operação de manutenção do depósito militar de equipamentos da  Marinha dos EUA, e para o orçamento de manutenção para o ano fiscal de 2013.

Redação Guerra & Armas

%d blogueiros gostam disto: