Arquivos do Blog

Caça da Força Aérea persegue e atira em avião no céu de MS


Aeronave conseguiu escapar para o Paraguai e moradores gravaram perseguição


FAB video interceptacao

Uma perseguição nada comum chamou atenção de moradores das cidades de Mundo Novo e Japorã, distante 477 quilômetros de Campo Grande, na tarde deste sábado (24). Um caça da Força Aérea Brasileira (FAB) perseguiu e atirou contra uma aeronave que teria conseguido escapar ao chegar no espaço aéreo paraguaio.

De acordo com a Polícia Militar Ambiental de Japorã, equipes da PM foram acionadas pela FAB por volta das 14 horas de ontem para iniciarem buscas pela região de Japorã.

A informação inicial era de que o avião de pequeno porte e não identificado tivesse sido abatido e caído na região dos municípios. A aeronave foi perseguida pelo caça desde o interior de São Paulo.

Equipes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e até da Polícia Federal fizeram buscas por terra enquanto aeronave da FAB continuava as buscas pelo ar. No entanto, a aeronave não foi encontrada até o fim da noite de ontem e a suspeita é que o piloto tenha pousado em terras paraguaias. A polícia paraguaia iniciou as buscas na noite de ontem.

Um vídeo gravado por um morador de Japorã e que circula nas redes sociais mostra o momento em que a caça da FAB persegue a aeronave de pequeno porte. Disparos são ouvidos, mas não é possível visualizar possível queda ou pouso do avião perseguido.

Confira abaixo o vídeo gravado por morador e que mostra momento da perseguição:

Fonte: Correio do Estado

Em 1 ano, 23 homens do Exército se feriram na Maré; vídeo mostra ‘guerra’

Imagem da TV Globo Minas

A pouco mais de um mês da saída da Força de Pacificação do Conjunto de Favelas da Maré, na Zona Norte, o Comando Militar do Leste informou que desde o início da operação 23 militares tiveram ferimentos leves em confrontos com criminosos no local desde que o início da ocupação pelo Exército, em abril de 2014. Dois desses militares se feriram num intenso tiroteio no início do ano, conforme mostra o vídeo obtido pelo RJTV.

As imagens foram gravadas por um militar, em 21 de janeiro, na Vila dos Pinheiros. Na ação, policiais militares e soldados do Exército tentavam impedir uma invasão de traficantes. Três facções disputam o controle dos pontos de vendas de drogas. As cenas de guerra incluem até balas traçantes, que partiam de armas de criminosos. Foi quase um minuto de tiros.

O conjunto da Maré tem 16 comunidades. A Vila dos Pinheiros, onde o vídeo foi gravado, fica ao lado de uma das principais vias expressas do Rio, a Linha Vermelha.

Desde abril de 2014, a Força de Pacificação ocupa a região, preparando o terreno para a implantação das UPPs.

De 5 de abril de 2014 a 29 de abril de 2015, o Exército fez quase 583 prisões, 251 apreensões de menores, e mais 1.340 apreensões de drogas. Os militares também encontraram munição, armas, carros e motos roubados.

Pelos dados oficiais, o número de homicídios antes e depois da ocupação, pouco mudou: de 58 caiu para 56.

Os confrontos entre traficantes e homens do Exército têm sido frequentes. Em novembro do ano passado, um cabo morreu baleado na cabeça.

O Exército deixa a Maré em 30 de junho e a substituição por tropas da PM começou no início de abril.

Fonte: G1

Entrada de imigrantes ilegais na União Europeia cresce 138% em 2014

Ao menos 276 mil imigrantes ilegais entraram na União Europeia em 2014, um número 138% maior do que o registrado no ano anterior, informou nesta terça-feira (13) o comissário europeu de Imigração, Dimitris Avramopulos.

Deste total, 207 mil entraram pelo Mediterrâneo de forma irregular, destacou o comissário em um debate no Parlamento Europeu sobre os recentes dramas dos barcos carregados com centenas de imigrantes ilegais abandonados à deriva nas costas europeias.

Desde setembro, “mais de 12 destes barcos chegaram à Europa”, o que demonstra que “os traficantes encontraram novas rotas e empregam novos métodos”, afirmou o comissário.

“Os conflitos em nosso entorno geram um fluxo constante de refugiados na Europa” que “continuará se a UE não adotar uma ação decisiva e coordenada”, explicou.

É necessário que a UE reforce a obtenção de informações sobre as atividades dos traficantes e que torne mais eficazes seus instrumentos legais.

FONTE: G1

Brasil doará helicópteros à Bolívia para vigiar fronteira

Cinco helicópteros modelo UH-1H (foto) são cogitados para doação à Bolívia.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou nesta quinta-feira que o Brasil doará quatro helicópteros à Bolívia e informou que em breve iniciará os primeiros voos de um avião não-tripulado para vigiar a fronteira de 3,4 mil quilômetros dos países.

Cardozo fez o anúncio em entrevista coletiva junto com seu colega boliviano, Carlos Romero, depois de participar de outro encontro com autoridades judiciais para preparar uma reunião sobre acesso à Justiça no Mercosul que será realizada no Brasil.

O ministro destacou que analisou com Romero os detalhes para concretizar a doação dos helicópteros em poucos dias. Também disse que o governo mantém a decisão política de compartilhar com a Bolívia as operações de um Veículo Aéreo Não-Tripulado (VANT) para vigiar a fronteira perante ações ilícitas.

Segundo Cardozo, as operações do VANT enfrentaram problemas burocráticos derivados do contrato de manutenção da aeronave, mas que serão resolvidos para começar em breve os voos.

Para tanto, Bolívia e Brasil devem adaptar sua normativa para as operações conjuntas no marco do respeito a seus respectivos espaços aéreos, apontou.

Os ministros também discutiram a implementação de operações de inteligência, a cooperação jurídica e policial, o fortalecimento das relações de fronteira e a regulação migratória.

Uma das principais preocupações do Brasil é que 60% da cocaína encontrada em seu mercado provém da Bolívia, cujo governo assegura, por sua parte, que uma percentagem similar da droga que circula em território boliviano tem origem no Peru.

Ao ser consultado sobre a possibilidade de a polícia brasileira ajudar a erradicar os cultivos de folha de coca, base da cocaína, Romero disse que a Bolívia nunca recebeu uma proposta oficial a esse respeito, mas que também não é parte dos planos do governo do presidente Evo Morales.

Cardozo e Romero se reuniram depois com o encarregado de negócios dos Estados Unidos na Bolívia, Larry Memmott, que é o máximo representante de seu país em La Paz, mas a imprensa não foi informada do resultado deste encontro.

Os três países assinaram no início deste ano um acordo para verificar, com a ONU como observadora, a destruição de plantações ilegais de folha de coca na Bolívia.

 

Fonte: Defesa

%d blogueiros gostam disto: