A Batalha do Rio da Prata – A última viagem do Admiral Graf Spee

Dezembro de 1939. A guerra na Europa estava em curso a pouco mais de três meses. França e Inglaterra haviam declarado guerra contra a Alemanha. A Polônia fora derrotada apenas três semanas e nessa altura a guerra estava numa fase de espera. A França tentou uma ofensiva contra a Alemanha, e como fracassaram, os aliados aguardavam a resposta alemã.

admiralgrafspee1

No mar a Marinha Real Britânica e a Marinha Francesa eram muito superiores a Marinha Alemã, porém essa possuía alguns navios de primeira linha, e entre eles estava o Admiral Graf Spee, “Panzershiffe”, classe Deutschland. Popularmente chamado de “Encouraçado de Bolso”. Devido o Tratado de Versalhes que proibiu as forças alemãs produzirem navios de grande porte, então foram criados esses encouraçados menores. A primeira série de navios que utilizavam placas soldadas eletricamente. Com uma propulsão com oito motores a diesel, sua blindagem era de 40 a 80 mm na lateral, 40 mm no convés, 125 mm nas torres, 150 mm nas barbetas e 140 mm na torre de comando. O armamento principal era composto por seis canhões de 280 mm da Krupp, e oito canhões de 150 mm.  Seu armamento antiaéreo era seis canhões de 105 mm, cinco canhões 88 mm e oito canhões de 37 mm, além de oito tubos de torpedo. Tinham ainda dois aviões Arado Ar 196 lançados com catapulta. Sua tripulação era de 926 oficiais e marinheiros.

admiral-graf-spee

Os “Encouraçados de Bolso” receberam ordens de ataque a locais inesperados, para assim manter a frota aliada dispersa. O  Graf Spee operava no Atlântico Sul. Seu comandante, Capitão Hans Langsdorf, atacava navios mercantes e após cada ataque, navegava milhares de milhas para despistar seus perseguidores.

capitao

Capitão Hans Langsdorf

No dia 30 de setembro de 1939, o Graf Spee afundou o cargueiro Clement, próximo a Pernambuco, no Brasil. Enquanto os aliados se organizaram em cinco grupos de caça para varrer o Atlântico, o Graf Spee capturou o Newton Beech, afundou o Huntsman, o Trevanion e o petroleiroAfrica Shell, na costa de Lourenço Marques. Continuando com sua tarefa, afundou os navios Doric Star e Tairoa, próximo a Santa Helena. Após o encontro com o seu navio de reabastecimento (oAltmark), o Graf Spee seguiu para o Rio da Prata, onde fez outra vítima, o Streonshalh.

A marinha inglesa tinha conhecimento de que o Graf Spee intentaria contra o grande número de navios mercantes que partiam do centro comercial do Rio da Prata.  Desta forma, a “Força G”, comandada pelo Comodoro Harwood que era composta de 3 cruzadores: o Ajax, o Achilles e oExeter, ficando ainda o Cumberland como reserva nas Malvinas (Falklands), se deslocou para o Rio Prata. O Exeter era o único cruzador pesado, da classe York, tendo como armamento principal seis canhões de 203 mm e secundário de oito canhões de 102 mm, seu armamento antiaéreo era 4 canhões Bofors de 40 mm e oito de 20 mm, tinha ainda um hidroavião e sua tripulação variava entre 630 a 850 oficiais e marinheiros.

Como a “Força G” era formada apenas por cruzadores e dois destes cruzadores eram leves com canhões de 152 mm; Harwood sabia que seria difícil causar danos a superestrutura de um encouraçado, então sua estratégia seria dividir a atenção do Graf Spee. O Ájax e o Achilles iriam por um lado e o Exeter atacaria por outro, dificultando a concentração dos alemães, em responder ao ataque.

No dia 13 de dezembro, o Graf Spee foi visto pelos cruzadores ingleses. A batalha iniciou e a estratégia de Harwood foi posta em prática, mas o Graf Spee atacou pesadamente o Exeter que rapidamente foi posto fora de ação. Vendo a situação difícil do seu cruzador pesado, Harwood ordenou o ataque a todo vapor dos dois outros cruzadores, que diminuíram a distância que os separavam do inimigo. Quando se aproximaram, seus tiros tiveram efeito sobre o Graf Spee que precisou diminuir o fogo. O Exeter que apesar de muito atingido ainda navegava, recuou e seguiu para as Malvinas para reparo. Ainda que os tiros dos cruzadores leves não tenham danificado a estrutura do Graf Spee; causaram alguns estragos e os alemães perderam 36 homens. Sendo alvos de todo poder de fogo do navio alemão, Harwood ordenou o fim do engajamento e a volta a uma distância segura. O capitão Langsdorf que se viu em apuros por ter que enfrentar três cruzadores, rumou para o continente, sendo sempre perseguido pelos ingleses. Harwood não queria perder o navio alemão, ainda achava ter chance de derrotá-lo, mas para sua surpresa, este seguiu para o porto uruguaio de Montevidéu, na foz do Rio da Prata. Terminava assim a primeira fase da batalha.

danos-no-casco

Detalhe do dano ao Casco do Graf Spee

Por se tratar de um porto neutro, o Graf Spee tinha apenas 24 horas de estadia de acordo com a lei internacional, caso contrário seria internado. Entretanto, foi ele necessitava de alguns reparos, pois suas cozinhas haviam sido destruídas entre outras coisas. O governo uruguaio concedeu um prazo de 72 horas que encerrava no domingo dia 17 de dezembro as 18h00min. Fato que gerou uma grande disputa política, pois inicialmente o governo inglês e francês queria que o governo uruguaio exigisse a saída do navio alemão. O governo uruguaio manteve o prazo.

Por sua vez, os navios ingleses fizeram os reparos possíveis e reforçados com o Cumberland que chegara para ajudar, patrulhavam as águas próximas da foz para evitar a fuga do navio alemão. Langsdorf seguia numa frenética rotina para consertar o seu navio e após várias comunicações com Berlin, recebeu suas ordens: Era impossível fugir e uma luta seria inevitável.

 

Durante a sua curta estadia naquela escala, o Graf Spee torna-se o fascínio entre a população local e rapidamente uma multidão se reúne no porto de Montevidéu para admirar a moderna máquina de guerra. Curiosamente, no meio da multidão, estava Mike Fowler, um jornalista estadunidense que se encarregou de cobrir a história para um jornal dos Estados Unidos. À medida que o tempo esvaía, os serviços de notícias da rádio e imprensa deram a impressão, errada, de que a segunda esquadra já se achava próxima ao porto.

Finalmente no dia 17 às 17h30min, o Capitão Langsdorff embarcou com uma tripulação reduzida ao mínimo e o Graf Spee içou âncora envergando bandeiras de combate em ambos os mastros. O navio possuía ainda munições suficientes e canhões em bom estado. Crendo que a força naval britânica era muito maior, Langsdorff querendo evitar uma batalha sem sentido e um banho de sangue previsível, preparou seu navio para afundar. Para isso colocou toda a munição pronta para explodir com a detonação dos torpedos que tinham dispositivos de tempo. O Capitão e toda a tripulação se retiraram e em seguida fortes explosões partem o casco em dois, encalhando-o no lamacento fundo do estuário do Rio da Prata, que separa o Uruguai da Argentina. Em terra, milhares de espectadores atentos testemunham o naufrágio do navio.

gs_incendiando_2

Admiral Graf Spee Naufragando em chamas

A tripulação do Graf Spee junto com seu comandante foi enviada por barco a Buenos Aires. Três dias depois, Langsdorf se enrolou na bandeira da Marinha Imperial Alemã, sob a qual lutara na Primeira Guerra Mundial e suicidou-se com um tiro. Terminava assim a última viagem do Graf Spee.

enterro-capitao

Enterro do Capitão Hans Langsdorff

 

 

Fonte: Ecos da Segunda Guerra

Anúncios

Sobre Francisco Santos

Jornalista e Editor.

Publicado em 04/04/2016, em 2 Guerra Mundial, Notícias e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Renilson Almeida

    Pediria um artigo sobre a atual marinha de guerra da Alemanha

    ________________________________

    Curtir

  2. eadem@ig.com.br

    OLÁ ARMÊNIO, SAUDAÇÕES!

    PEÇO AO AMIGO O FAVOR DE NÃO ENVIAR MAIS MENSAGENS PARA ESTE E-MAIL, POIS ELE ESTÁ EM POROCESSO DE CANCELAMENTO.

    EM LUGAR DELE, _FAVOR ENVIAR TODAS AS MENSAGENS SOMENTE PARA:_

    EADEM@BOL.COM.BR

    DEUTSCHESAFRIKAKORPS@BOL.COM.BR

    Agradeço e atenciosamente…

    a) Eduardo A. De Moura

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: