Saiba o porquê de as embarcações serem registradas em outros países

Todos os iates, lanchas, barcos e navios devem ser registrados em um porto de um determinado país, estando sujeitos às leis daquela jurisdição e podendo, inclusive, reivindicar proteção daquele país em momentos de dificuldade. Todo o proprietário de embarcação, provavelmente, já deve ter notado o aumento do número de iates que usam bandeiras de países exóticos em vez de bandeiras tradicionais no topo de seus mastros. Isto não é surpreendente devido às grandes vantagens que o registro de iates e navios no exterior traz ao seu dono!

Registro de embarcações através de uma empresa offshore

Muitas jurisdições exigem que o proprietário do iate seja um cidadão do país. Portanto, você pode usufruir dos benefícios de registrar a sua embarcação no exterior através de uma empresa offshore. Sendo assim, você primeiro faz a incorporação da empresa offshore depois transfere o iate para a empresa.Você seráo dono da empresa e a empresa será o dono do iate. Além do mais, esse tipo de estrutura é usada para limitar suas responsabilidades pessoais. Essa solução permitirá usar o iate de forma confidencial, sem registros oficiais de sua propriedade pessoal, protegendo assim seu ativo.

Outra maneira de fazer isso é incorporar a empresa offshore e só então, após a construção ou a aquisição de uma nova embarcação, o iate pode ser registrado sob essa entidade jurídica.

Benefícios fiscais, legais e de registro de iates e navios no exterior

  1. Dependendo da jurisdição onde a embarcação for registrada, nenhum imposto é pago sobre os salários da tripulação de navios que operam em águas internacionais.
  2. Dependendo da jurisdição que o barco está registrado, não há nenhum tributo sobre ganhos de capital ou sobre a venda ou transferência de um navio ou de ações de uma companhia de navegação.
  3. Dependendo da jurisdição em que o navio está registrado, as empresas de gestão de navios de propriedade de não residentes e os navios que operam em águas internacionais não pagam nenhum imposto sobre os seus lucros.
  4. Taxas de IVA mais baixas quando aplicável.
  5. Baixos custos de registro. Isso inclui um processo de registo muito mais simples, com menos de documentação e papelada, poupando-lhe tempo e dinheiro.
  6. Dependendo da jurisdição que o navio está registrado, companhias de navegação são praticamente livres de qualquer tipo de imposto.
  7. Registro de um iate pode ser feito de forma anônima.
  8. Confidencialidade, riscos e passivos limitados quando um iate pessoal é transferido para uma empresa offshore.
  9. Riscos reduzidos e liberdade de viajar. Muitas jurisdições offshore dão aos proprietários de iates a liberdade de mobilidade, isso porque muitos países possuem relações difíceis entre si, podendo causar tensões em alto mar. Assim, ter uma bandeira de um país considerado neutro trará confidencialidade ao proprietário do iate e menos conflitos, já que sua verdadeira cidadania não será identificada.
  10. De acordo com a jurisdição onde o iate é registrado, não haverá nenhum imposto sobre os dividendos recebidos de uma empresa que é proprietária do barco.
  11. Dependendo da jurisdição que o navio está registrado, não haverá nenhum imposto de renda sobre compensações para os oficiais e tripulantes.

Jurisdições populares para registro de iates e navios

  • Panamá
  • Nevis
  • Mônaco
  • Belize
  • BVI
  • Delaware
  • Gibraltar
  • Malta

Os procedimentos padronizados para registrar seu iate no exterior

Obviamente, cada jurisdição terá suas próprias exigências, mas aqui você pode ver a principal exigência de que cada um deles vai exigir:

  • Normalmente, o registro de navios e iates é permitido aos cidadão com empresas registradas na jurisdição escolhida pelo proprietário, por isso o uso de uma empresa offshore pode satisfazer essa exigência dependendo da jurisdição.
  • A escritura ou o certificado de fabricante.
  • Um certificado de conformidade por um auditor internacional.
  • Normalmente, os navios com mais de 20 anos terão de passar por uma inspeção especial por um inspetor autorizado na jurisdição onde o barco será registrado.

Quanto tempo leva para ter seu iate registrado no exterior?

Aproximadamente entre 7 a 30 dias úteis, dependendo da jurisdição onde a embarcação for registrada.

Dr. Marco Antonio Vasquez Rodriguez é advogado e diretor da Vasquez Rodriguez Advocacia e Consultoria em São Paulo especializado em proteção patrimonial, planejamento sucessório, planejamento tributário e planejamento empresarial; mestre em Teoria Geral do Direito e do Estado, especialista em Direito Tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributários – IBET e Extensão Universitária pelo Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo-USP

 

Fonte: http://www.sociedadeinternacional.com/registro-de-iates-e-navios-no-exterior/

Anúncios

Sobre Francisco Santos

Jornalista e Editor.

Publicado em 01/15/2016, em curiosidades, Marinha, Notícias e marcado como , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Renilson Almeida

    Poderiam realizar artigos sobre as forças armadas da Espanha,Panamá,Belize,Malta,São Cristovão e Nevis e Mônaco.

    ________________________________

    Curtir

  2. Dessa forma muitas, (senão todas) embarcações usadas na Estatal do Petróleo, Transportes, Navios Oficinas, Navios Hotel, etc. são usadas dessa forma num pais da America do Sul. Infelizmente não consigo me lembrar o nome desse pais..

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: