Convair B-36: O pai dos bombardeiros de longo alcance

Convair_B-36_Peacemaker

O Convair B-36 foi um bombardeiro estratégico pesado produzido pela Convair em parceria com a Boeing, durantes os anos de 1946 e 1954. Apelidado de “Peacemaker” (pacificador), foi operado pela Força Aérea Americana entre 1949 e 1959.

Era até então, uma das maiores aeronaves produzidas durante aquele tempo, e seu grande alcance, de 16.000 km, o B-36 era o primeiro bombardeiro tripulado do mundo com um alcance intercontinental sem reabastecimento.

O B-36 foi o principal avião de lançamento de armas nucleares do Comando Aéreo Estratégico Americano, até que foi substituído pelo Boeing B-52 Stratofortress.

O B-36 estabeleceu o padrão para alcance e carga útil para bombardeiros dos EUA intercontinentais subsequentes.

Anúncios

Sobre Francisco Santos

Jornalista e Editor.

Publicado em 01/09/2016, em 2 Guerra Mundial, Armas, Aviação, avião, EUA, Notícias e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 7 Comentários.

  1. eadem@ig.com.br

    A maioria dos jornalistas ocidentais “pseudo-experts” em armamentos e noticiário bélico adora bajular gratuitamente os americanos e nesse afã muitas vezes dizem bobagens ou até mentem, o que é ruim pois desinforma o leitor. Principalmente o brasileiro, que aceita tudo o que escrevem e é incapaz de conferir o que quer que seja.

    Bem… o Convair B-36 realmente foi o maior avião do PÓS-GUERRA e igualmente o de maior raio-de-ação… SÓ QUE NÃO FOI O PRIMEIRO e muito menos PAI de coisa alguma, pois essa primazia cabe a um avião da Alemanha Nazista do bom, competente e saudoso líder pan-germânico Adolf Hitler.

    Trata-se do Junkers Ju 290,começado a ser construído a partir de 1942, foi um grande avião capaz de vôos transoceânicos e com seu raio-de-ação superior a 6.000 km tornou-se o primeiro e maior bombardeiro intercontinental do mundo até 1945.

    Logo, esse Junkers 290 alemão foi o real “pai” dos bombardeiros, ao passo que o B-36, apesar de superá-lo em tudo, nem chegou a ser “padrasto” porque houve outros aviões usados como grandes bombardeiros que o antecederam (como o alemão “Viking”, o inglês “Porcupine” e o japonês “Kawanishi H8K” que eram maiores e tinahm mais raio-de-ação e capacidade de carga que qualquer poprcaria que os estúpidos americanos pusessem no ar).

    Ele chegou a fazer viagens para o Japão sem escalas, ou com escalas na Mandchúria mas em geral foi usado como avião de patrulha naval no Atlântico Norte. Também foi usado como transporte no Norte da África.

    O B-36 começou a ser testado pra valer em 1946 e demorou mais uns 3 ou 4 anos até transformar-se em operacional, o que só conseguiu à duras penas por ser um avião extremamente problemático. Muitos deles caíram no Árticos e o USAF/SAC só teve bombardeiros confiáveis depois dos B-47 e mais tarde, com os B-52 os quais, estão aí até hoje apesar de obsoletos.

    Curtir

    • Amigo, como o próprio título já diz: Foi o primeiro bombardeiro de longo alcance, antes dele jamais existiu algum avião capaz de fazer uma viagem intercontinental sem precisar de revo ou reabastecimento escalonada em terra. Agora quando falamos em bombardeiros convencionais claro que existiram outros a partir dos anos 1908 ate a pós guerra

      Curtir

  2. Renilson Almeida

    Que tal artigo abordando as forças armadas dos Estados Unidos,principalmente sobre as armas nucleares dos mesmos.

    ________________________________

    Curtir

  3. Não bastasse Noticias Jornalisticas de péssima Qualidade, ainda temos que ver escrito nesse espaço, sonhos tresloucados de Skin head de “favela” à tentar defender o indefensável daquele débil mental do bigodinho ridículo Matador Genocida sem escrúpulos.

    Esse ridículo comentarista aproveita para distilar seus devaneios “homofóbico” e espasmos cerebral involuntário, ou resultado de excesso de fumacê das pedrinhas consumidas seguidamente.

    O primeiro protótipo, o V1, construído a partir da estrutura de um Ju 90 V6, fez o seu voo inaugural em 20 de outubro de 1943. O V1 teve um bom desempenho, levando a uma encomenda de 26 aparelhos, a ser designados Ju 390 V1, mas nenhum destes chegou a ser construído antes do cancelamento do projeto (juntamente com a produção do Ju 290) em meados de 1944.

    Curtir

  4. William André dos Santos

    Obs…Realmente, o B 36 foi uma potencia em transportes de armas letais com grande alcance intercontinental. Que o mesmo repouse em paz.

    Curtir

  5. Reginaldo Maciel

    é a primeira vez que vejo um avião com hélices voltadas para traz

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: