Restrições orçamentárias impedem exibição da aviação naval uruguaia

Francisco Santos

Belo Horizonte – Os aviões e helicópteros da Armada uruguaia (Marinha) que realizam os tradicionais  voos sobre a costa de Montevidéu na comemoração do Dia da Armada que é comemorado hoje 15 de novembro, e será comemorado na segunda-feira 16 (O Guerra & Armas não conseguiu saber o motivo, mas provavelmente se deve ao fato do dia 15 cair no domingo), não voarão este ano, devido a falta de dinheiro que atinge a força naval do país, bem como as demais forças militares, com o quadro de falta de orçamento a força implementou medidas radicais para cortar custos e tentar estancar um pouco a falta de recursos , além da suspensão de apresentações aéreas estão suspensos também as operações e treinamentos binacionais e treinamento de operações SAR, tentando assim manter uma minima operacionalidade.

Recentemente a Aviação Naval uruguaia mostrou um nível razoável de operacionalidade com a Marinha do Brasil, na operação conjunta, “Atlantis III”, a Aviação Naval mostrou um bom nível de prontidão, com a participação de duas aeronaves de asa fixa – um Beechcraft B-200, um T- 34C1C- e um helicóptero Bo-105, que recententemente mostrou excelente desempenho no  transporte aéreo de Saúde (Resgate Aéreo), aliado a isto a Aviação Naval do país sempre se destaca como excelente em manutenções de aeronaves ATR.

O comandante da frota, o contra-almirante Daniel Menini, concedeu entrevista a mídia local onde  advertiu que, para a manutenção, toda a força naval uruguaia tem menos de 30.000 dólares por mês, o contra-almirante também informou que a força precisa urgentemente de helicópteros para salvamento-SAR, navios OPV e uma rede de vigilância costeira certificada VTS, elementos sem os quais apresentam perigo significativo para a exploração de petróleo sob a costa  uruguaia.

Guerra & Armas, todos os diteiros reservados.

Sobre Francisco Santos

Jornalista e Editor.

Publicado em 11/14/2015, em América do Sul e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. eadem@ig.com.br

    Que “armada” pode ter o Uruguai?

    Uma lancha-torpedeira sem torpedos, uma canhoneira desarmada e um veleiro de regatas que é o nau-capitânia do país?

    E a “aviação naval”, do que é combosta… digo: Composta?

    Um biplano do Henri Favre, meio Catalina e um helicóptero “Alouette” ainda sem motor?

    Exibir o quê? Por quê? Pra justificar os salários dos parasitas do “almirantado” uruguaio?

    Ou querem mostrar pobreza pra verem se algum país rico doa alguns coletes salva-vidas e supositórios anti-gripais pra marujada “celeste”?

    Vamos falar sério…!

    Curtir

  2. SOU FORÇADO A CONCORDAR COM O COMENTÁRIO ANTERIOR. E o mesmo se Aplica na República dos 200.000.000 De Bananas Governado pelo PETRALHARISMO BOLIVARIANO CASTRISTA EVO.

    Curtir

  3. Renilson Almeida

    Que tal artigo abordando as forças armadas do Paraguai e do Uruguai.O Paraguai que é um país sem mar,realmente tem uma marinha como força armada?

    Date: Sun, 15 Nov 2015 02:20:01 +0000 To: renilson-almeida@hotmail.com

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: