Venezuela teria enorme desvantagem na possível guerra com a Colômbia

Desde o último 19 de agosto, as tensões entre Venezuela e Colômbia têm crescido a tal ponto, que poderia ser cortado o ar com uma faca entre as duas nações. Acontece que desde que Nicolás Maduro anunciou o fechamento da fronteira no lado de Táchira, em resposta a um confronto entre venezuelanos e colombianos suspeitos de praticar o tráfico na região; muitos eventos ocorreram e isso poderia até desencadear uma guerra entre os dois países se não for feito um diálogo adequado e a tempo de evitar o conflito.

Mas onde está a Venezuela, em caso de uma possível guerra? O Firepower ranking Global (GFP) para o ano de 2015, que mede os poderios militares no mundo, realizou uma pesquisa sobre a Colômbia e a Venezuela em relação aos meios militares e orçamento atribuído à defesa e equipamentos em todos os componentes.

Militares-Venezolanso-FANB-GNB-Fuerza-Armada-02-28-2015-2-800x533

Enquanto as forças armadas colombianas possuem 444,520 soldados ativos, as Forças Armadas Nacional Bolivariana da Venezuela contêm apenas 113.560. No que diz respeito a reservistas, a Colômbia tem apenas 62 mil, contra 438 mil venezuelanos, embora entre estes, milicianos do partido Unido da Venezuela (PSUV) sejam contados, mas carecem de formação militar e profissional. Os colombianos também triplicam no quesito o orçamento de defesa, que chegou a U$12 bi em comparação com U$4 bi que a Venezuela destina a essa pasta.

O poder militar da Venezuela está classificado na 62° posição do mundo, 10 passos abaixo da Colômbia, localizada na 52° posição. Na América Latina, a Colômbia é o primeiro no que se refere aos meios militares e o segundo sobre orçamento enquanto a Venezuela é o quinto e o sexto na região, respectivamente.

Para avaliar a qualidade dos militares, o poder de fogo de cada força armada, o ranking Global medidas conta com um total de 50 factores. Sob esses critérios, os EUA, Rússia, China, Índia e Reino Unido são os países com a maior potência militar do mundo. O Brasil aparece em 22° lugar.

Fonte: Maduradas / Global FirePower

Tradução: Joshua Duarte

Anúncios

Sobre Joshua Duarte

Gosto de Filmes e livros de ficção, fantasia (principalmente Héry Póty), história e + ou - Best Seller. Odeio Gente idiota, ignorante, Poser, e que só sabe falar bem ou mal de PT e PSDB, pq pra mim é tudo a mesma bosta. Haaaaaa!!! Quase que eu esqueço, adoro rock e odeio funk, por mim, poderia cair um raio em cima de tudo que for funkeiro.

Publicado em 09/22/2015, em América do Sul, Armas, Guerras e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Os colombianos também triplicam no quesito o orçamento de defesa, que chegou a U$12 bi em comparação com U$4 bi que a Venezuela destina a essa pasta.(CITAÇÃO DA MATÉRIA)

    É aqui que entra a Idiotice Humana. Se esse dinheiro fosse gasto para erradicar a doença e pobreza seria melhor aproveitado. E não faltará RELIGIOSOS DE TODA MARCA abençoando os Soldados e prometendo o céu para o MORTOS. FOI ASSIM NAS DUAS GRANDES GUERRAS, E NÃO SERÁ DIFERENTE NESSA. Com larga vantagem para os Fabricantes de Armas; ENQUANTO OS CORRUPTOS DO POLÍTICOS DOS DOIS LADOS FICAM VIVOS PARA GOZAREM O MATERIALISMO.

    Curtir

  2. Esses grupo militar da Venezuela estão parecendo palhaços e não militares

    Curtir

  3. eadem@ig.com.br

    Mas o que os amigos dos americanos não revelam, é que se houver guerra entre a Colômbia e a Venezuela os EUA auxiliarão o país cocaleiro da mesma maneira que ajudaram à Inglaterra contra a Argentina na guerra das Malvinas.

    De quebra, pra azucrinar mais ainda os venezuelanos, a diplomacia norte-americana obrigaria a Guiana a criar incidentes de fronteira com a Venezuela, que deste modo teria que dividir suas forças para fazer face à uma não desprezível ameaça, já que ambos países têm pendências seculares em relação à demarcação dos respectivos limites nacionais.

    De resto, os venezuelanos não têm aliados. O Brasil poderia fazer m´pedia com alguma ajuda humanitária ou diplomática, mas faria isso da maneira mais irresponsável e ineficaz possível para não ficar mal com os americanos. Note-se que em diplomacia, o Brasil sempre tem sido covarde e sabujo primeiro dos europeus e de uns 90 anos pra cá, também dos americanos.

    A outra ajuda seria dos cocaleiros bolivianos. Mas essa teria que cruzar os territórios do Peru ou do Brasil e poderia se resumir a entrega de material bélico, como aviões emprestados e coisas que tais. Mas tropas mesmo é impossível, até porque as forças de terra bolivianas ~trocadas por merda dariam prtejuízo ao dono da merda.

    Então é isso: Se eu fosse o estratego geral da Venezuela eu saberia o que fazer e se houvesse guerra agora, dentro de seis meses os bolivarianos estariam no Pacífico. Mas como não me convidaram para tal, gostem ou não, o regime de Maduro cairá de podre e irá para o caralho!

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: