Ação da Rússia na Síria pode reconfigurar região

Sob intensa pressão interna, o presidente Vladimir Putin parece ter tomado uma das mais ambiciosas e perigosas decisões de seu reinado como “czar” da Rússia pós-soviética: resolveu intervir na guerra civil da Síria.

Como disse neste domingo (13) o comandante da Otan (a aliança militar ocidental), general Philip Breedlove, ninguém sabe o que está acontecendo, mas o aumento de atividade russa é visível.

Essa cortina de segredo é um trunfo para Putin, como foi em vitórias táticas anteriores, como a guerra contra a Geórgia em 2008 ou a anexação da Crimeia em 2014.

Por todos os relatos disponíveis, nas últimas semanas a Rússia começou a estabelecer uma base aérea em Jableh, na província da minoria alauita de Latakia, o berço da família do acuado ditador Bashar al-Assad.

Uma pista está sendo ampliada e recebeu um centro móvel de controle de tráfego aéreo. Observadores israelenses apontam a chegada de seis interceptadores MiG-31. Soldados e baterias antiaéreas sofisticadas já foram enviados ou estão a caminho.

Desde 2011, Putin evitou intervir diretamente em favor de seu aliado Assad, embora tenha sido central para desviar um ataque americano.

A emergência da facção terrorista Estado Islâmico deu a senha para bombardeios ocidentais, embora os interesses sejam divergentes –EUA querem Assad fora para enfraquecer o Irã, turcos atacam curdos e por aí vai.

Avião russo com ajuda humanitária é descarregado no aeroporto de Latakia, na Síria

Avião russo com ajuda humanitária é descarregado no aeroporto de Latakia, na Síria

A situação de Putin piorou. A anexação da Crimeia e a guerra civil ucraniana levaram a sanções debilitantes, assim como o baixo preço do petróleo e gás que movem a economia russa.

O compromisso de Moscou, dizem analistas russos, é manter Assad vivo, mas não necessariamente na Presidência. As ações aéreas salvariam as Forças Armadas sírias, mas talvez com um novo regime que exclua os extremistas tanto do EI quanto aqueles apoiados pelos EUA.

O poder aéreo russo, se usado, atrapalha o Ocidente, que não poderá decretar zonas de exclusão sob risco de confrontar a segunda potência nuclear do planeta.

O risco: sem estar no alvo de aviões ocidentais supostamente combatendo o EI, as forças de Assad podem promover massacres. A violência, aliás, deverá escalar com o apoio russo como um todo.

Moscou também tem interesse em destruir o EI por temer sua infiltração nas turbulentas áreas muçulmanas sob seu controle no Cáucaso.

Aqui, o problema é como lidar com a vontade do Irã, maior aliado russo na região, que é adversário nominal do EI mas parece apostar na divisão sectária da Síria.

Assad só resiste no poder devido ao apoio militar de Teerã, via forças xiitas irregulares, tanto iranianas quanto do libanês Hizbullah.

A partilha recriaria o mapa da região, mas poderia levar a uma instabilidade ainda maior no escopo da disputa entre sunitas liderados pela Arábia Saudita e xiitas sob o Irã. Para Putin, esse cenário só é bom porque levará ao aumento do preço do petróleo.

Sem falar no endurecimento político de Israel, que vê preocupado a confusão ao redor, que deve recrudescer o conflito com os palestinos.

Se ajudar a pacificar a Síria de alguma forma, Putin ainda ganhará pontos com seus poucos amigos na Europa, ajudando a refrear a crise decorrente do influxo de refugiados do país. A questão ucraniana poderia ser tratada com mais diplomacia e as sanções, talvez levantadas.

Há ainda um ganho estratégico caso Moscou se estabeleça em Latakia, com uma base aeronaval perto de rotas de exportação de hidrocarbonetos russos e asiáticos do estreito do Bósforo, na Turquia.

Hoje, sua presença no Mediterrâneo é limitada à pequena base de Tartus, na Síria, que por sinal também está recebendo melhorias.

A teia de interesses é enorme, frágil e coberta de segredo. Mas é dela que poderá sair a nova configuração estratégica do Oriente Médio e o destino do poderio de Putin.

Fonte: Folha de S. Paulo

Sobre Joshua Duarte

Gosto de Filmes e livros de ficção, fantasia (principalmente Héry Póty), história e + ou - Best Seller. Odeio Gente idiota, ignorante, Poser, e que só sabe falar bem ou mal de PT e PSDB, pq pra mim é tudo a mesma bosta. Haaaaaa!!! Quase que eu esqueço, adoro rock e odeio funk, por mim, poderia cair um raio em cima de tudo que for funkeiro.

Publicado em 09/15/2015, em Base aérea, Guerras, Mundo, Notícias e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. OBS…Eu sou a favor da paz, portanto se os combates forem para dizimar células terroristas ai não tem jeito, mais se à briga for por um pedaço de terra, não tem sentido brigar ok.

    Curtido por 1 pessoa

  2. parabéns pelo site Joshua Duarte.

    Curtido por 1 pessoa

  3. O perigo não é a Guerra,; mas A PAZ. 1º Aos Tessalonicenses 5: 3 a 5  Quando estiverem dizendo: “Paz e segurança!” então lhes há de sobrevir instantaneamente a repentina destruição, assim como as dores de aflição [vêm] sobre a mulher grávida, e de modo algum escaparão. 4 Mas vós, irmãos, não estais em escuridão, de modo que aquele dia vos sobrevenha assim como a ladrões, 5 porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia. Não pertencemos nem à noite nem à escuridão.
    Daniel 2: 44 “E nos dias daqueles reis o Deus do céu estabelecerá um reino que jamais será arruinado. E o próprio reino não passará a qualquer outro povo. Esmiuçará e porá termo a todos estes reinos, e ele mesmo ficará estabelecido por tempos indefinidos;

    Curtir

  4. Oficialmente os Russos, mesmo detectados, vão alegar que não estão lá. Se não estão lá, a força aérea da Otan pode mandar todos para o saco.Não poderão reclamar, não estavam lá. A Otan bombardeou as forças Sírias.

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: