EXCLUSIVO: Governo chileno manifesta ‘desconforto’ com anúncio do pacote de armas argentinas para a Bolívia

CP-30

Viaturas do sistema argentino CP-30, dotadas de contêineres lançadores de foguetes terra-terra de 127 mm

O Ministério das Relações Exteriores do Chile fez chegar à Embaixada da Argentina em Santiago, na última segunda-feira, a sensação de “desconforto e decepção” da Administração Michelle Bachelet, com o anúncio de um acordo entre os governos Cristina Kirchner e Evo Morales, que permitirá aos argentinos transferir aos bolivianos um pacote de armamentos de valor estimado em cerca de 200 milhões de dólares.

O documento que sela esse entendimento foi assinado na manhã do último sábado, na cidade boliviana de Cochabamba, pelos ministros da Defesa Reymi Ferreira, da Bolívia, e Agustín Rossi, da Argentina.

De acordo com o que foi divulgado pelo Ministério da Defesa argentino no final de semana, a lista dos equipamentos militares inclui viaturas lançadoras de foguetes terra-terra do Sistema CP-30 (com alcance de 30 km), jatos subsônicos de treinamento avançado Pampa III – que podem ser usados para ataque a alvos em terra –, radares de Defesa Aérea fabricados pela companhia argentina Invap e barcaças. Entretanto, segundo informações extraoficiais que circulam insistentemente nos bastidores diplomáticos de Buenos Aires, o convênio argentino-boliviano também prevê a modernização, pela indústria argentina, de fuzis FAL do Exército da Bolívia, além da entrega de algumas centenas de coletes balísticos.

ArgentinaBoliviadoc1

A sequência mostra o extrato do acordo firmado, no último dia 5, em Cochabamba, pelos ministros da Defesa Ferreira e Rossi.

ArgentinaBoliviadoc2

Segundo uma fonte diplomática brasileira ouvida pela coluna INSIDER, a manifestação da Chancelaria chilena foi verbal, mas a assessoria da presidenta do Chile examina a conveniência de transformá-la em um protesto formal, por escrito.

CP-30 – Em Brasília, o Ministério das Relações Exteriores já aguardava a reação negativa dos chilenos ao acordo de Cochabamba.

A aquisição, pelo Exército boliviano, de um sistema de saturação de fogo de Artilharia preenche uma de suas mais importantes lacunas operacionais, e representa ameaça real às tropas chilenas estacionadas na fronteira entre os dois países. Isso apesar de o Exército chileno possuir lançadores múltiplos de foguetes de alcance muito superior – e maior capacidade de inflingir danos – que o do CP-30.

CP30disparando

CP-30 do Exército argentino testando a munição de 127 mm

A oferta dos jatos de treinamento avançado Pampa à Força Aérea Boliviana, vem sendo monitorada pela Embaixada chilena em Buenos Aires desde o ano passado. A Representação Diplomática de Santiago chegou a relatar a ida de um emissário especial do governo Cristina Kirchner a La Paz, para oferecer, além dos aviões, uma participação de técnicos da Bolívia na fabricação das aeronaves.

O Ministério da Defesa boliviano anunciou sua intenção de comprar 20 novos aviões. Ocorre que, ao contrário do que acontece com o Sistema CP-30, o Pampa é visto pelos chilenos como um aparelho de préstimos bastante limitados, incapaz de rivalizar com os caças supersônicos F-16 operados pela Força Aérea do Chile.

Também chama a atenção dos diplomatas e militares chilenos o fato de o IA-63 Pampa III oferecido aos bolivianos não existir… A aeronave ofertada desde 2014 por Buenos Aires à Bolívia foi o Pampa II. A versão III, de aviônica mais sofisticada na cabine de pilotagem, não passa, por enquanto, de um protótipo, que só deve fazer o seu roll out no mês que vem.

Pampa IIIlinda

Protótipo do Pampa III argentino nos céus da Província de Córdoba

Malvinas – A diplomacia chilena considera que o programa armamentista da Bolívia não contribui para o clima de serenidade que deve presidir o relacionamento entre as nações sul-americanas – algo hoje bastante utópico, em face das divisões políticas existentes na parte do continente americano abaixo da linha do Equador.

No início deste ano, o governo da presidenta Cristina admitiu, publicamente, que estudava proibir o tráfego, por seu espaço aéreo, de voos procedentes ou destinados ao Chile, incumbidos de fazer a ligação entre Port Stanley – capital das Ilhas Malvinas (que os britânicos chamam de Falkland) – e o território chileno.

Em toda a costa sul-americana do Pacífico, tanto o Chile quanto a Colômbia demonstram pouco entusiasmo na defesa da tese argentina de que o Reino Unido precisa rediscutir a soberania das Malvinas.

Aeronave de salvamento

Aeronave de salvamento no Aeroporto de Por Stanley, nas Malvinas; como a Argentina mantém um relacionamento hostil com a possessão ultramarina britânica do Atlântico Sul, o governo de Londres precisou contratar uma empresa privada de socorro aéreo para garantir assistência às vítimas de acidentes aéreos ou navais no arquipélago malvinense

Haia – A Bolívia está tentando que a Corte de Justiça de Haia – vinculada à Organização das Nações Unidas – obrigue os chilenos a lhes devolver uma faixa de seu território capaz de conectar os bolivianos diretamente com o Oceano Pacífico.

A geografia boliviana possuía um trecho de litoral, que foi perdido ainda no fim do século 19 em decorrência da derrota da aliança peruano-boliviana para o Chile na Guerra do Pacífico.

Recentemente Santiago já teve que amargar uma decisão do Tribunal de Haia, que conferiu à soberania peruana um perímetro marítimo antes controlado pelos chilenos.

Fonte: Plano Brasil

Anúncios

Sobre Joshua Duarte

Gosto de Filmes e livros de ficção, fantasia (principalmente Héry Póty), história e + ou - Best Seller. Odeio Gente idiota, ignorante, Poser, e que só sabe falar bem ou mal de PT e PSDB, pq pra mim é tudo a mesma bosta. Haaaaaa!!! Quase que eu esqueço, adoro rock e odeio funk, por mim, poderia cair um raio em cima de tudo que for funkeiro.

Publicado em 09/10/2015, em América do Sul, Argentina, armamentos, Armas, avião e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. eadem@ig.com.br

    Se Haia obrigar o Chile a devolver parte do território conquistado aos bolivianos, com certeza terá a mesma coragem de obrigar a França, Polônia e Rússia a devolverem todas as terras tomadas ao III Reich logo após a WWII.

    Mais importante ainda, Haia fará Taiwan se reintegrar à China.

    Fato mais notório ainda, por obra e graça do supremo tribunal de Haia, México e Espanha ganharão de volta todas as terras roubadas pelos EUA no século XIX.

    Em seguida, caso ainda reste algum tesão aos eméritos e acatados juízes de Haia, esse poderoso tribunal que todo mundo obedece fará o artificial estado de IOsrael devolver todas as terras garfadas aos palestinos desde 1948.

    Espero poder viver mais uns 500 anos pra ver toda essa “justiça” ser feita e funcionar de verdade aqui neste planeta…!

    Curtir

  2. A Historia esta sendo recontado pelo tresloucado idiota. Foi a França Polônia e Russia que invadiram a pacata Alemanha Nazista. Os Estados Unidos roubaram terras da Espanha, pois são vizinhos territoriais com divisa “seca”. O Israel foi “formado” no exílio e depois em 1948 foram introduzidos na Palestina. Em 70 DC Quando a Potencia Roma os expulsou de Jerusalém para todas nações longínquas sob sua juridição (de Roma) eles so voltaram em 1948 com votos patrocinados pela ONU tendo como figura Importante dando seu voto OSVALDO ARANHA BRASILEIRO. Para esse retardado que desconhece a verdadeira Historia so resta um bando de idiotas que não falta nessa Internet, fazer uma “ovação” publica levando-o á Galera.

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: