OTAN pede desculpas por bombardear Iugoslávia

Jens Stoltenberg

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, disse que lamentava as vítimas mortais durante os ataques aéreos realizados pela organização contra a Iugoslávia, que ele descreveu como a “tragédia”, notifica a mídia sérvia.

Após a reunião na quinta-feira (11) com o premiê de Montenegro, Milo Djukanovic, durante o discurso na cidade de Budva, Stoltenberg expressou profundo pesar às famílias e amigos das vítimas, divulgou a revista sérvia Blic.

Ele disse que a OTAN fez “todo o possível” para prevenir a morte de vidas inocentes e sublinhou:

“Infelizmente, no caso concreto, não poderíamos evitar o sofrimento de civis. Lamento muito isso. O objetivo da operação foi claramente o estabelecimento da paz.”

“O objetivo da operação aérea da OTAN também era a proteção de civis – e conseguimos fazer isso”, disse Stoltenberg.

Os ataques aéreos da OTAN contra a República Federal da Iugoslávia, que no momento era integrada pela Sérvia e Montenegro, duraram 78 dias e terminaram em 10 de junho de 1999.

De acordo com estimativas diferentes, de 1.200 a 2.500 pessoas morreram em resultado dos ataques. Quase 13 mil ficaram feridas, e o dano material é estimado entre US$ 30 bilhões e US$ 100 bilhões.

Os líderes ocidentais já justificaram várias vezes os ataques aéreos com a necessidade de acabar com as “limpezas étnicas” alegadamente conduzidas pelas forças sérvias em Kosovo.

E este foi também o primeiro caso em que a OTAN usou a força militar sem a autorização do Conselho da Segurança da ONU e contra uma nação soberana que não representava qualquer ameaça real para qualquer membro da aliança.
Fonte: sputniknews

Anúncios

Publicado em 06/12/2015, em Notícias e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. eadem@ig.com.br

    A hipócrita OTAN, escrava do poder judaico-norte-americano, descaradamente pede “desculpas” pelos prejuízos materiais superiores a US$ 100 bilhões e falsamente finge “lamentar” a morte de mais de cinco mil pessoas inocentes depois que essa coalizão satânica – A MESMA QUE AGORA PROVOCA IRRESPONSAVELMENTE À RÚSSIA PARA ACARRETAR UMA GUERRA NUCLEAR QUE DESTRUIRÁ METADE DA HUMANIDADE – fez seus aviões despejarem toneladas e mais toneladas de bombas sobre indefesas comunidades iugoslavas nos anos 90.

    Todavia, os mesmos patifes que se desculpam e dizem lamentar-se não pagarão os prejuízos materiais e muito menos indenizarão as vidas assassinadas.

    Mas foram esses mesmos patifes hipócritas e ladravazes que fizeram a Alemanha pagar até o último centavo por pesadas indenizações por judeus filhos-de-putas QUE OS NAZISTAS NUNCA MATARAM durante o inventado, mentiroso e suposto “holocausto” que nunca existiu!

    É no que dá cegos conduzirem outros cegos (e notem que nesta merda de Brasil tem muita gente querendo virar escravo de americano bastardo)!

    Ou seja: Os cegos europeus, japoneses e sul-coreanos seguindo cegamente os cegos norte-americanos, que por sua vez seguem os caolhos judeus.

    Mas Deus não é cego e brevemente castigará os EUA, Israel e seus aliados do EIXO DO MAL.

    Faça a sua parte boicotando tudo que vier dos EUA, Israel, Europa, Arábia, Japão, Coréia do Sul, Taiwan, Israel e de todo e qualquer aliado destes.

    Se possível ajude à humanidade exterminando quantos americanos você conseguir, pois isto é uma GUERRA SANTA!

    Curtir

  2. eadem@ig.com.br

    A hipócrita OTAN, escrava do poder judaico-norte-americano, descaradamente pede “desculpas” pelos prejuízos materiais superiores a US$ 100 bilhões e falsamente finge “lamentar” a morte de mais de cinco mil pessoas inocentes depois que essa coalizão satânica – A MESMA QUE AGORA PROVOCA IRRESPONSAVELMENTE À RÚSSIA PARA ACARRETAR UMA GUERRA NUCLEAR QUE DESTRUIRÁ METADE DA HUMANIDADE – fez seus aviões despejarem toneladas e mais toneladas de bombas sobre indefesas comunidades iugoslavas nos anos 90.

    Todavia, os mesmos patifes que se desculpam e dizem lamentar-se não pagarão os prejuízos materiais e muito menos indenizarão as vidas assassinadas.

    Mas foram esses mesmos patifes hipócritas e ladravazes que fizeram a Alemanha pagar até o último centavo por pesadas indenizações por judeus filhos-de-putas QUE OS NAZISTAS NUNCA MATARAM durante o inventado, mentiroso e suposto “holocausto” que nunca existiu!

    É no que dá cegos conduzirem outros cegos.

    E notem que neste Brasil temos a tendência de seguir ordens de americanos bastardos.

    Ou seja: Os cegos europeus, japoneses e sul-coreanos seguindo cegamente os cegos norte-americanos, que por sua vez seguem os caolhos judeus.

    Mas Deus não é cego e brevemente castigará os EUA, Israel e seus aliados do EIXO DO MAL.

    Faça a sua parte boicotando tudo que vier dos EUA, Europa, Japão, Coréia do Sul, Taiwan, Israel e de todo e qualquer aliado destes.

    Se possível ajude à humanidade exterminando quantos americanos puder!

    Curtir

  3. O objetivo da operação foi claramente o estabelecimento da paz.” ISSO PORQUE ELES ESTAVAM NUMA OPERAÇÃO DE ESTABELECIMENTO DE PAZ.Imagine quando for de GUERRA!!!

    Curtir

  4. durante o inventado, mentiroso e suposto “holocausto” que nunca existiu! (CITAÇÃO DO LOUCO)

    Pare de falar merda seu débil mental. Talvez o numero de mortos Judeus sejam discutíveis, mas daí a dizer que não houve holocausto. Só nessa sub-massa encefálica do seu malfadado crânio de troglodita.

    CAMPOS DE EXTERMINIO DE JUDEUS.
    As marcas da perseguição e extermínio de judeus e minorias que ocorreram durante a Segunda Guerra Mundial na Alemanha e em outros países da Europa, como Holanda, Polônia e República Tcheca, podem ser vistas ainda hoje em algumas cidades que dedicam museus, cemitérios e até bairros inteiros à memória do Holocausto. Campos de concentração desativados tornaram-se pontos de visitação para turistas interessados nesse período da história do século 20.

    A 3 km de Auschwitz está o campo de Auschwitz II-Birkenau –o maior da Europa e onde a maioria das pessoas que chegavam a Auschwitz I eram assassinadas. Além de abrigar um importante monumento aos mortos, em Birkenau ainda é possível visitar o lago em que as cinzas vindas dos crematórios eram despejadas.
    Alemanha
    Apesar de esse tipo de programa não ser muito popular entre os alemães, também é possível visitar campos de concentração no país. A 50 minutos de Hamburgo, no norte da Alemanha, os turistas podem visitar o campo de concentração de Neuengamme, onde morreram cerca de 55 mil pessoas. Outra opção não tão distante de Berlim é o campo de Sachsenhausen, que serviu de prisão para cidadãos vindos de 18 nações diferentes. Próximo a Munique, em Dachau, primeira cidade alemã a ter um campo de concentração, o visitante conhece de perto a câmara de gás e um crematório usados para extermínio de judeus durante a Segunda Guerra.

    República Tcheca
    O bairro judeu de Praga, chamado Josefov, surgiu no século 13 e atualmente é um dos conjuntos de monumentos da cultura judaica mais bem resguardados da Europa. O tour pelas construções históricas, que incluem o antigo cemitério judaico e quatro sinagogas, pode ser feito em duas horas. A uma hora de Praga, capital da República Tcheca, fica o campo de Terezín, aberto à visitação.
    A Marcha pela Vida
    Criada em 1988 para levar jovens –judeus em sua maioria– a conhecerem os locais do Holocausto, a Marcha pela Vida (em inglês, March of the Living), que começa em Cracóvia, na Polônia, e visita diversos campos de concentração, deu início nesta terça-feira a sua 20ª edição. Desta vez, cerca de 400 brasileiros participam do evento mundial, que atrai até 8 mil pessoas todos os anos.

    CAMPOS POR ONDE A MARCHA PASSA

    Aberta pela primeira vez para não judeus, a marcha conduzirá visitantes de todo o mundo pelos campos de Auschwitz, Birkenau, Treblinka e Majdanek, que depois seguem para Israel, último destino do trajeto. Neste ano, a Marcha da Vida irá virar livro e documentário. Com fotosde Marcio Scavone e texto de Marcio Pitliuk, o livro será lançado em seis línguas. Já o documentário será dirigido por Jessica Sanders, indicada ao Oscar de documentário de curta metragem em 2002.
    Na Polônia
    Auschwitz e Birkenau
    Há ônibus que partem da rodoviária de Cracóvia com bastante freqüência. A viagem dura cerca de 1 hora e meia e o final da linha é na entrada do campo. O trem, que sai da estação central, leva o mesmo tempo de viagem, mas tem menos saídas, e a estação de chegada em Oswiecim é bem mais longe, sendo necessária uma razoável caminhada ou tomar um ônibus local. Os campos de Auschwitz estão abertos todos os dias das 8h às 15h (dezembro a janeiro), das 8h às 16h (março e novembro), das 8h às 17h (abril e outubro), das 8h às 18h (maio e setembro) e das 8h às 19h (julho a agosto). A entrada em ambos é gratuita. Os visitantes são acompanhados por um guia e a visita dura, no mínimo, uma hora e meia. O campo de Auschwitz propriamente funciona como um museu e o de Birkenau (ou Auschwitz II) é uma espécie de grande memorial.http://www.auschwitz.org.pl

    Curtir

  5. ..MUSEU DO HOLOCAUSTO – NY – USA
    TEM NO GOOGLE SEU ANENCÉFALO.

    .O Museu Estadunidense Memorial do Holocausto (USHMM), (em inglês: United States Holocaust Memorial Museum), dos Estados Unidos é o viva memória do sobreviventes e victimas do Holocausto. Adjacente ao National Mall em Washington, D.C., o USHMM é dedicado para ajudar líderes e cidadãos do mundo para enfrentar o ódio, a prevenção genocídio, a promoção da dignidade humana, e fortalecer a democracia.
    Em 1980, o Congresso dos Estados Unidos autorizou a criação do Museu baseada no relatório de 1979, o Presidente da Comissão do Holocausto criado por Jimmy Carter. Com o apoio do Miles Lerman, o Museu levantou aproximadamente US $190 milhões de dólares para a construção do Museu e aquisição de artefatos. O Museu edifício foi desenhado por James Ingo Freed(um judeu sobrevivente da Alemanha Nazista), de Pei, Cobb, Freed & Partners. Além disso, Maurice N. Finegold de Alexander Finegold + Associates Inc foi um arquitecto consulta sobre o projeto. Embora o exterior do edifício é monumental com linhas limpas, em consonância com os grandes edifícios governamentais, no contexto imediato, o interior foi concebido para provocar mais íntimo e visceral respostas.
    Desde a sua dedicação, em 1993, o Museu tem recebido quase 30 milhões de visitantes, incluindo mais de 8 milhões de crianças em idade escolar e 85 chefes de Estado. Hoje 90 por cento dos visitantes do museu não são judeus, e seu site, o líder mundial em linha autoridade sobre o Holocausto, recebeu 15 milhões de visitas em 2006 de uma média diária de 100 países diferentes.

    Curtir

  6. William André Dos Santos

    Obs…infelizmente toda guerra morrem inocentes, os comandantes dos países que procuram cutucar à onça com vara curta deveriam saber disso, portanto é sempre uma tragédia inevitável, porém o objetivo foi alcançado e à missão concluída ok.

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: