Saiba qual foi o pequeno erro de Hitler que o levou a perder a Ofensiva das Ardenas

A Batalha das Ardenas, que ficou marcada como a grande contraofensiva alemã, entrou para a história como um dos maiores enfrentamentos da Segunda Guerra Mundial. O embate na Bélgica, França e Luxemburgo reuniu o que Hitler tinha de mais poderoso: 300 mil soldados, 800 tanques e 2400 aviões. Para muitos, a batalha seria uma resposta desesperada ao desembarque dos Aliados na Normandia, quando a Guerra estava, teoricamente, perdida para os alemães. Porém, o historiador sueco Christer Bergstrom defende que a ofensiva nunca esteve condenada ao fracasso e que poderia ser considerada uma ideia “magistral” de Hitler. O autor, em seu mais novo livro, vai além, e acredita que os verdadeiros vencedores da batalha foram os…. soviéticos!
No 70º aniversário da Batalha, o historiador lançou um relato detalhado e monumental: “The Ardennes, 1944-1945: Hitler’s Winter Offensive”. De acordo com seu livro, Bergstrom defende que o exército alemão estava motivado, bem equipado, numeroso e com comando altamente eficiente. Ou seja, o historiador defende que Hitler possuía verdadeiras chances de sucesso a batalha. O confronto teve inicio em 16 de dezembro de 1944, quando os Aliados foram surpreendidos pela contraofensiva alemã.

Mas se os alemães estavam em uma posição superior, por que perderam a batalha? O historiador destaca que isso foi por conta do corte de suprimentos dos alemães pela aviação Aliada e porque as SS, menos eficientes do que o exército regular, a Wehrmacht, foram incubidas de atingir objetivos mais importantes.
Para Bergstrom, bastaria um reposicionamento da aviação de elite alemã, enviada à frente do Leste, no Oeste. Segundo suas pesquisas, o melhor da aviação alemã estava no Leste, enquanto os menos experientes ficaram no outro lado. Caso essa troca tivesse ocorrido, os Aliados não venceriam nos céus e não teriam como cortar o abastecimento alemão. A partir daí, seriam 50% de chances para cada lado, calcula Bergstrom.
E onde entra a vitória soviética? No ponto de vista do escritor, a ofensiva alemã em Ardenas enfraqueceu os Aliados ocidentais em todos os aspectos, tanto material como psicológico. Desta maneira, o caminho foi aberto para a União Soviética, que até então servira de “bucha de canhão” para capturar Berlim. No entanto, uma vitória na Batalha das Ardenas representaria um desfecho trágico ao povo alemão: o país teria sofrido o ataque das bombas nucleares, em vez de Hiroshima e Nagasaki, no Japão. As bombas seriam jogadas contra a Alemanha, como o plano original acredita Bergstrom. Dezenas de milhões a mais morreriam e a Alemanha provavelmente seria apagada do mapa até suas terras ficarem livres da radiação para que o trabalho de reconstrução possa finalmente começar. Lembrando que isso aconteceria com o Japão caso não tivesse se rendido, as bombas iriam continuar caindo e caindo até nada sobrar em pé.

Fonte: History Channel

Publicado em 05/15/2015, em Notícias e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Lembrando que isso aconteceria com o Japão caso não tivesse se rendido, as bombas iriam continuar caindo e caindo até nada sobrar em pé.(citação da matéria)

    Esse escritor esta equivocado. Caso o Japão não se rendesse Os USA não tinham mais bombas para lançarem. É evidente que os Americanos acelerariam o fabrico de outra (outras) mas haveria um espaço de tempo que poderiam ter outras consequencias não previstas.

    Curtir

  2. eadem@ig.com.br

    FORÇAS

    + 840,000 homens, 1,300 blindados,1 [16] 394 peças de artilharia [17] 240,000 2 [18] a 500,000 homens 3 [19] 1,800 tanques 1,900 peças de artilharia e várias _Nebelwerfers [20]_

    BAIXAS

    [21] Americanos: 89,500 (19,000 mortos, 47,500 feridos, 23,000 capturados ou desaparecidos) ~800 tanques perdidos [22] Britânicos: 1,408 (200 mortos, 1,200 feridos ou desaparecidos) [23] Alemães: 67,200 – 100,000 mortos, feridos ou desaparecidos ~600 tanques ou armas pesad

    Esse sueco deve ser alcoólatra contumaz e certamente vive em estado perene de “delirium tremens”, o que o torna o maior corno da província sueca onde vive e, pra contrabalançar tanta desgraça ele mente. Aliás, descaradamente.

    Para a ofensiva das Ardenas Hitler não tinha mais que cerca de 250 mil homens, contando aí com tropas de elite (SS e pára-quedistas), as regulares da Wehrmacht e não se esqueçam que tinha também muito rebotalho do que viria a ser os decadentes Volksgrenadiren. Também é verdade que os alemães tinham cerca de 800 tanques e umas 1800 peças de artilharia. Porém quanto aos aviões o sueco nunca estudou o assunto, ou está fazendo piada, ou é mal-intencionado mesmo pois àquela altura do campeonato (ou da guerra), a decrépita Luftwaffe alinhou no máximo uns 500 aviões para aquela aventura e assim mesmo, a quase totalidade dos seus jatos (Me 262 transformados de “Schwalbe” de caça para “Sturmvogels” de bombardeio”) o que com tripulações destreinadas, foi um fiasco.

    Mas também é verdade que a ofensiva alemã pegou os aliados ocidentais com as calças arriadas. Entretanto o sueco “se esqueceu”, ou não sabe, que naquele TO havia mais de 10 mil aviões aliados entre bombardeiros pesados, médios, leves, aviões de apoio tático e principalmente, caças.

    Por fim, a rena sueca ignorou que as tropas alemãs só levaram combustíverl para a “ida” contando em conquistar os depósitos aliados de Antuérpia e como esse objetivo não foi alcançado, muitos dos novos e poderosos tanques nazistas foram abandonados nas estradas, campos e construções simplesmente porque não podiam locomover-se.

    Outros dois “pequenos” detalhes que o torpe sueco ignorou foram:

    1º) O péssimo tempo que impediu qualquer ação aérea tanto para alemães quanto para os aliados a qual porém mudou dentro de alguns dias e permitiu que a imensa superioridade aérea anglo-americana desencadeasse os mais ferozes e devastadores contra-ataques com consequências decisivamente funestas não só para as forças de Rundstedt, mas para a própria capacidade alemã de continuar se defendendo no Oeste.

    2º) Que as tropas alemãs avançara tudo o que puderam e por falta de combustível pararam e se aferraram ao terreno porém, sem mobilidade. Isso permitiu que o 3º Exército de Patton fizesse uma das mais espetaculares manobras poucas vezes experimentada em combate. Ele “rocou” suas tropas para a esquerda passando pelas do imbecil Bradley (USA), encostando nas do cretino, covarde e estático Montgomery (inglês) e aí sim, com milhares de tanques empurrou os alemães pra trás, salvando não só a pátria mas o bom nome dos aliados ocidentais que, se não fosse ele Patton, estariam literalmente ferradas e os alemães poderiam ter causado bem maior estrago.

    Pra encerrar, outra gloriosa babaquice desse crítico sueco de merda foi quanto à “má qualidade” das tropas de elite alemãs. Ora, vá tomar no cu, viado sueco! As tropas de elite alemãs eram da melhor qualidade e e tinham um rendimento não só muito superior aos das tropas regulares da Wehmacht, como também de todos os demais exércitos do mundo.

    Esse cretino não pode ignorar as proezas realizadas pelas divisões Panzer SS a começar pela 12ª Hitlerjugend, cujas crianças combateram como veteranos e mereceram o respeito e o ódio dos adversários, que se vingaram assassinando muitos prisioneiros dessas soberbas unidades.

    Vai daí, o ataque alemão falhou principalmente por falta de combustível e ausência de aviação, o que permitiu o predomínio aliado principalmente a partir do ar.

    Quanto aos russos, é óbvio que se aproveitaram para “pularem” das cercanias de Varsóvia para os arredores de Berlin e enfiem isso nas cabeças de vocês: Esasa ofensiva acabou de vez quando Hitler teve que retirar tropas do que restou dessa ofensiva para resistir aos russos, senão, a guerra teria terminado em Fevereiro e não em Maio.

    Não vou citar fontes e outras merdas para referendar o que afirmo, mas quem duvidar, é só pesquisar. Depois, se alguém quiser, aceito discutir o tema com quem quer que seja!

    Abraço!

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: