Envelhecimento da frota militar é um perigo real e imediato

F 45 União

O envelhecimento da frota da Marinha do Brasil é um fato irrefutável. Há alguns meses, a fragata União, quando se deslocava para ser a nau capitânia da Força Naval da ONU no Líbano pifou, com avaria na propulsão. Agora, está sendo consertada na Itália, ao preço de R$ 1,17 milhão. As fragatas já atuam há mais de 30 anos.

Agora, surge um caso mais grave, pois o navio Ceará ficou seis dias à deriva, com 600 militares a bordo, perto da Guiana, a caminho do Haiti. Por sorte, não houve consequência maior, mas o fato é lamentável. O navio de desembarque de doca (NDD) Ceará é o que se pode chamar de relíquia, pois começou a operar na Marinha dos Estados Unidos em 1956, antes da fundação de Brasília – ocorrida em 1961. Foi incorporado ao pavilhão verde e amarelo em 1990 e, embora acabe de sofrer longa reforma, que durou seis anos, não é mais um jovem cheio de vida e… dá mostras de sua fraqueza.

NDD Ceará.2

Um especialista recentemente comentou : “As consequências do envelhecimento da frota da nossa Marinha têm sido implacáveis e provavelmente continuarão a demonstrar que não estamos preparados para prover segurança confiável em nossas águas e afastar a atuação dos tráfegos de armas, drogas e contrabando e até futuros atos de terrorismo.

É imprescindível, e urgente, para o nosso país dispor de um mínimo de navios modernos que, no momento, não precisam ser caros e sofisticados, mas que possam realizar o esperado em termos de defesa de nossas áreas estratégicas”. E acrescenta: “As dificuldades orçamentárias são severas, há tantos anos, que já se fala em tentar estender a vida desses antigos navios por mais dez ou 15 anos, trocando-se exatamente a propulsão e alguns itens do sistema de combate tais como radares e software. Com isso se perderia boa parte do dinheiro que poderia estar sendo empregado em navios novos”.

naesp

A Marinha projeta reforma, de R$ 1 bilhão, no porta-aviões São Paulo, que tem passado mais tempo atracado do que no mar. Como esse porta-aviões já tem cinco décadas de vida, não se sabe se vale a pena investir em reformas. Talvez fosse melhor lançar um programa de navios novos, pouco sofisticados, de porte médio, mas capazes de executar missões importantes, em vez de investir em navios e um porta-aviões já desgastados pela dura vida no mar.

Tudo isso prejudica não apenas a proteção no mar – onde estão as bilionárias plataformas de petróleo – como afeta a imagem de um país que pleiteia um assento no Conselho de Segurança da ONU. E, nos próximos dias, a tesoura de Joaquim Levy passará por todos os ministérios, inclusive o da Defesa, não se sabe com que intensidade. Além da Marinha, não se conhece, com exatidão, as carências nos recantos da FAB e nos quartéis do Exército.

FONTE : Monitor Mercantil

Anúncios

Publicado em 05/06/2015, em Notícias e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. A Marinha projeta reforma, de R$ 1 bilhão, no porta-aviões São Paulo. (citação da matéria)

    Navios velhos não é causa para preocupação. Mas o montante de R$ 1 bilhão, Isso sim é motivo de preocupação. Ainda mais com esse LAVA A JATO que ja gastou mais de Um milhão de metros cúbicos de agua, e ainda tem muita Sujeira para ser lavado.

    Curtir

  2. eadem@ig.com.br

    Depois que os milicos entregaram a faixa presidencial, quase todos os desgovernos apelidados de “democráticos” além de não entenderem porra nenhuma de finanças, administração pública e mesmo de política, não fazem a mínima idéia do que seja “segurança nacional”. Ainda mais com a quadrilha PT, que nomeia apedeutas como “ministros” da Defesa; imbecis que não sabem a diferença entre um supositório mentolado e um obus de 155 mm e volta e meia se atrapalham no uso desses “mimos”.

    Como o grosso da imprensa brasileira também é desinformado e despreparado, o assunto DEFESA NACIONAL não recebe a atenção que merece e as FF AA amargam o mais torpe abandono.

    Eu também sou contra investimentos pesados em reformas de barcos sucateados e melhor seria adquirir-se maior número de embarcações leves e capazes de defenderem as águas brasileiras.

    De quebra, é bom o Brasil esquecer atuações no exterior. Deixemos isso para ops ricos provocadores de guerras e conflitos.

    O momento é para fortalecimento e não para esbanjar.

    Mas se o desgoverno da quadrilha petista quer aparecer e “causar” no exterior, enviem pra lá a Dilma, o Luladrão e outros patifes para desfilarem nos salões de luxo da Europa e EUA com espanadores coloridos enfiados nos rabos lá deles!

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: