Embraer ameaça parar produção se governo não pagar programas de defesa

FRED-1-de-15 (1)

O diretor-presidente da Embraer, Frederico Fleury Curado, disse que a empresa não pretende reduzir o ritmo de desenvolvimento do seu principal produto na área de defesa — o jato de transporte militar KC-390 — por conta dos atrasos no pagamento das parcelas devidas pelo governo brasileiro. “Ainda temos algum tempo pela frente, mas essa não é a intenção no momento”, disse, em teleconferência com analistas sobre os resultados do primeiro trimestre.

O executivo ressaltou, porém, que se o governo interromper o pagamento dos programas, a Embraer será obrigada a paralisar a produção. “Não vamos pagar o resto do desenvolvimento sozinhos”, afirmou. Dependendo da situação, segundo ele, o impacto vai se refletir no atraso das entregas, que serão mais lentas. Ele ressaltou ainda que o melhor quadro hoje é a continuidade do programa conforme o planejado.

A previsão de exportação de produtos de defesa, como o KC-390 e o Super Tucano, segundo Curado, deve balancear uma eventual redução de investimentos do lado brasileiro. O presidente da Embraer disse que a companhia manterá o foco nos três principais programas da defesa, que são o KC-390, a integração dos sistemas do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação Brasileiro (SGDC) e o Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron).

1º voo do KC-390.2

O vice-presidente financeiro e de relações com investidores da Embraer, José Antônio Fillipo, disse em entrevista a jornalistas que o valor total a receber da Embraer relacionado aos programas que a empresa tem com o Comando da Aeronáutica é da ordem de R$ 850 milhões. Deste total, cerca de R$ 700 milhões são relativos ao projeto do jato de transporte militar KC-390, que está sendo produzido para a Força Aérea Brasileira (FAB). A Embraer recebeu a primeira parcela dos atrasados, no valor de R$ 138 milhões, no começo de abril.

No balanço divulgado nesta quinta-feira, a Embraer informa que as contas a receber de clientes aumentaram R$ 567 milhões no primeiro trimestre em relação ao quarto trimestre. O total devido atingiu R$ 2,44 bilhões, refletindo o alongamento dos ciclos de pagamento de alguns clientes, principalmente no segmento de defesa e segurança.

A participação do segmento de defesa e segurança na receita total da Embraer caiu de 31,8% no primeiro trimestre de 2014 para 20% no mesmo período deste ano. A receita total do setor atingiu R$ 614,8 milhões, ante os R$ 931,4 milhões registrados no primeiro trimestre do ano passado.

Fonte: http://www.valor.com.br/

Anúncios

Publicado em 05/04/2015, em Notícias e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron).(citação da matéria)

    Piada de “bom gosto”…Constroem uma paliçada de madeira pau´pique; como em torno do Brasil; semelhante aos Fortes Militares Americano nos anos 1800 e 1900. Sai mais barato deter os contrabandistas dessa forma, de que sonhar de Potencia Belica. Se nem nos morros das Grandes CAPITAIS dos Estados Brasileiros se consegue resolver. Parem de sonhar de Grandeza gente. O lava jato ja provou que acaba sempre em desonestidade nesse Brasil petralha.

    Curtir

  2. eadem@ig.com.br

    É isso que dá raiva em quem tenta ser brasileiro de verdade!

    A gente passa toda uma vida trabalhando, produzindo, sendo útil, pagando pesados impostos e aí vem um bando de filhos de putas picaretas esquerdistas, ganham os votos dos favelados da pátria e se encastelam no poder pra mamar e roubar, levando a nação à bancarrota. De quebra, fodem quem progride.

    Aí acontece isso: A Embraer, uma empresa que rasga até o próprio rabo pra ganhar a briga de foice das concorrências no exterior, chega aqui dentro ganha esse tratamento avacalhado por parte do desgoverno medíocre dessa égua trepadeira aliada ao bêbado chefe da quadrilha PT.

    Se eu fosse a direção da Embraer, bem como de todas as demais empresas rentáveis que atuam no Brasil, me mudaria para o Haiti e eu queria ver do que é que o voraz “leão” do IR que arrecada os tubos pra sustentar a caterva que está aí iria fazer.

    Nem rodando bolsinha junto com as vagabundas mães e esposas deles daria algum resultado rentável.

    Podem crer!

    Êta governo de merda, esse que os favelados analfabetos puseram no Brasil!

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: