Aos 93 anos, ex-guarda de Auschwitz é julgado na Alemanha por crimes de guerra

Oskar Groening, ex-guarda de Auschwitz, é acusado de 300 mil mortes (Foto: AP)

Um ex-guarda nazista de 93 anos está sendo julgado sob acusação de coparticipação na morte de pelo menos 300 mil judeus.

Oskar Groening só chamou a atenção do Ministério Público após se posicionar contra as pessoas que negam o Holocausto e dizer em público que havia testemunhado as mortes.

O julgamento, que ocorre em Lüneburg, pode ser um dos últimos de crimes de guerra nazistas.

No início do júri, Groening, conhecido como o “contador de Auschwitz”, admitiu que é moralmente culpado.

Ele descreveu sua função de contar dinheiro confiscado de recém-chegados e disse que testemunhou assassinatos em massa, mas negou participação direta no genocídio.

Se for considerado culpado, ele pode ser condenado a uma pena entre três e 15 anos de prisão.

“Peço perdão. Eu compartilho moralmente a culpa, mas se eu sou culpado de acordo com o direito penal é uma decisão de vocês”, afirmou, dirigindo-se aos jurados.

No local: Jenny Hill, BBC News, do tribunal em Lüneburg
Oskar Groening parecia frágil quando entrou na sala do tribunal apoiado em um andador. Mas sua voz soou forte e firme quando ele falou por quase uma hora.

Quatro sobreviventes do notório campo de extermínio o assistiam no local. Grande parte do testemunho descreveu as tentativas de alcançar sua ambição de ser um “executivo” da SS para trabalhar como contador para os nazistas.

Mas houve momentos perturbadores também; por pouco tempo, vimos os horrores de Auschwitz através de seus olhos.

Os sobreviventes o observaram impassíveis, mas seus parentes mais jovens balançaram a cabeça em descrença quando ele contou sobre sua chegada ao campo como um jovem guarda da SS. Ele disse que oficiais lhe deram vodca ao chegar no local.

Ele até descreveu as garrafas de vodca. Enquanto bebiam, os oficiais contaram que o campo era para os judeus deportados. Que os prisioneiros judeus seriam mortos e eliminados.

Depois, ele pegou uma garrafa de água: “Eu vou bebê-la como eu bebia aquelas garrafas de vodca em Auschwitz.”

‘Vi as câmaras de gás’
Groening começou a trabalhar como guarda em Auschwitz aos 21 anos. Ao final da guerra, começou uma vida normal de classe média em Lüneburg, na Alemanha, onde trabalhou em uma fábrica de vidro até se aposentar.

O nonagenário só foi “descoberto” pelo Ministério Público após decidir se posicionar contra as pessoas que negavam a existência do Holocausto.

“Eu vi as câmaras de gás. Vi os crematórios”, disse ele à BBC, em 2005, no documentário “Auschwitz: os nazistas e a ‘Solução Final'”.

“Eu estava na rampa quando as seleções (para as câmaras de gás) ocorriam.”

Groening sempre afirmou que seu papel como guarda não era crime. “Se você conseguir descrever isso como culpa, então sou culpado, mas não de forma voluntária. Legalmente falando, eu sou inocente”, disse ele à “Der Spiegel”, em 2005.

Ele afirma, porém, que naquela época pensava que o assassinato de judeus, incluindo o de crianças, era o modo “correto” de fazer as coisas.

“Estávamos convencidos, em nossa visão de mundo, de que havíamos sido traídos (…) e que havia uma grande conspiração de judeus contra nós.”

Por se considerar inocente, Groening foi um dos poucos nazistas que contou o que testemunhou.

“É a primeira vez na história recente que um acusado fala publicamente dos horrores de Auschwitz, algo que quase nunca ocorreu”, disse o “caçador” de nazistas Efraim Zuroff.

Groening serviu em Auschwitz entre maio e junho de 1944, quando cerca de 425 mil judeus da Hungria foram levados para o campo e ao menos 300 mil morreram com gás.

Acusações contra ele na década de 1980 foram arquivadas por falta de provas de seu envolvimento pessoal.

Porém, após uma decisão recente, promotores acreditam que uma condenação pode ser possível simplesmente pelo fato de ele trabalhar no campo.

“O que eu espero ouvir é que ajudar na engrenagem da matança será considerado um crime”, disse o sobrevivente Hedy Bohm à agência de notícias Reuters. “Então ninguém no futuro poderá fazer o que ele quer e alegar inocência.”

Fonte: G1

Publicado em 04/22/2015, em Notícias e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. De um monte de coisas erradas feitas pelo NAZISMO numa parte temos que admitir, NÃO SÃO COVARDES como ladrões Mensaleiros e Petrolões e Petistas de Plantão que roubam e não tem vergonha na cara de admitir a culpa.

    Dado á sua idade deveria merecer RESPEITO pela coragem e Patriotismo (embora eu não concorde) que demonstrou. Cinco anos depois de terminado a Guerra A Alemanha ja estava mandando para o Brasil suas Industrias de Grande Porte.

    Tive o prazer de trabalhar com essas pessoas dignas de Altruísmo em nos ensinar como se Trabalha Organizado. Conheci uma Maquina de TRAÇÃO FABRICADA EM 1932, que acredito ainda deve estar Funcionando.

    Curtir

  2. Fernando Veras

    matar inocentes ou ve-los morrer ,invadir paises que nao podiam se defender, falar que isso nao é covardia é hipocrisia. UM SOBREVIVENTES DOS CAMPOS DE GENOCIDIO DISSE LOGO APOS SAIR DE LA:”AQUILO ERA UM MINI INFERNO NA TERRA”
    altruismo????????????? que aberraçao é essa???
    NEGAR A VERDADE QUANDO ELA É CONSTATADA , É A SUPREMA MENTIRA.

    Curtir

  3. eadem@ig.com.br

    Por que esperaram tanto tempo ate o alemao ficar caduco e so agora fazem ele CANTAR o que nem ele nem ninguem viu… ou seja, o tal de HOLOCAUSTO.

    Ou, porque n’ao perguntam aos judeus quanto eles ja faturaram com essa mentira que muitos apelidam de… holoCA$$$H.

    Curtir

  4. Fernando Veras

    se o holocausto é mentira…pq ela sobreviveu ate hj e ninguem a desmentiu? e gente é q nao falta tentando desmenti-la..esse deve ser um dos principais desejos de qualquer arabe ou neonazista.Os campos de matança ainda existem…como se prova q os mamutes existiram? achando fosseis dele,o mesmo se aplica aqui, campos de exterminio pela europa provam isso e ainda temos varias testemunhas oculares ainda vivas hj. alias eu acho q os alamaes inventaram o bode expiatorio judeu p justificar sua derrota na primeira guerra, e como tambem perdeu a segunda tendo tecnologias de guerra mais avançadas ..isso os enche de odio, eram superiores..melhor dizendo mais avançados e mesmo assim perderam…ate hj culpam judeus por isso!

    Curtir

    • MisterRich

      Todos nós sabemos do preconceito que ronda esse assunto. Qualquer um que se coloca em defesa dos alemães, ou até mesmo questiona se de fato existiram os Campos de Concentrações, já são alvo de criticas e de ataques! Existem muitas provas falsas que apontam que, os campos de extermínios, eram utilizados pelos nazistas. Enfim, não estou defendendo ninguém, e acho mesmo que tenha acontecido, mas o que não apoio é essa raiva e esse medo de falar sobre o assunto. Todos sabemos que o lado vencedor da guerra que conta sua historia, cabe a nós ver os dois lados. Existem muitas teorias, quais são bem contundentes que mostram, ao menos, não morreram tantos judeus, que essa tragédia, por que isso é uma tragédia, não fora tão horrenda. Take easy baby… lets imagine! Don’t be afraid

      Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: