Putin chama o exército ucraniano de “legião da OTAN”

Ucrania, Vladimir Putin, opinião, guerra civil, OTAN, exercito

Foto de arquivo. Exército ucraniano

Kiev recusa escolher o caminho de solução pacífica do conflito em Donbass e usou a trégua para reagrupar suas forças, disse nesta segunda-feira (26) o presidente russo Vladimir Putin durante um encontro com estudantes em São Petersburgo.

Na Ucrânia, segundo ele, ocorrem “acontecimentos trágicos, na realidade, uma guerra civil”. “E na Ucrânia, do meu ponto de vista, muitos entendem isto”, disse Putin.

O presidente da Rússia também chamou o exército ucraniano de “legião da OTAN”.

“Dizemos frequentemente: exército ucraniano. Mas na realidade quem está ali combatendo? Ali de fato parcialmente há divisões oficiais das Forças Armadas, mas na maioria trata-se dos assim chamados ‘batalhões nacionalistas voluntários’”, disse Putin.

“No fundo já não é um exército mas sim uma legião estrangeira, neste caso uma legião da OTAN, que com certeza não tem como objetivo os interesses nacionais da Ucrânia”, afirmou o presidente russo. “Tem outros objetivos, ligados à contenção da Rússia, o que não corresponde aos interesses do povo ucraniano”, frisou Putin.

Kiev está realizando desde meados de abril uma operação militar para esmagar os independentistas no leste da Ucrânia, que não reconhecem a legitimidade das novas autoridades ucranianas que chegaram ao poder em resultado do golpe de Estado ocorrido de fevereiro de 2014 em Kiev. Moscou classificou essa operação especial, que já provocou numerosas vítimas de ambos os lados, inclusivamente entre a população civil, como punitiva e apelou a Kiev para que a cesse imediatamente.

Fonte: Voz da Rússia

Nota do Editor: A Rússia é peixe grande, a OTAN sabe disso e digo mais, a Rússia é o único país do mundo que tem condições de se opor a OTAN.

Anúncios

Sobre Francisco Santos

Francisco Santos é jornalista a mais de 5 anos, hoj é correspondente do Jornal Diário do Estado (Paraná), em seus momentos livres escreve para o Blog Alvo na TV, com colunas críticas, imparcial, profissional ao extremo e dedicad ao mundo da TV. É fundador e dono do Blog de defesa Guerra & Armas, que já conta com um crescimento considerável e esta prestes a se tornar um dos maiores Blogs de defesa do país, com compromisso e credibilidade o jornalista Francisco Santos mostra toda sua qualidade e amor ao que faz.

Publicado em 01/26/2015, em Internacional, Russia e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Prefiro um mundo que não seja um paraíso judeu, vai que é tua Russia.

    Curtir

  2. “Tem outros objetivos, ligados à contenção da Rússia, o que não corresponde aos interesses do povo ucraniano”, frisou Putin. (CITAÇÃO DA MATÉRIA)

    O peixe esta se condenando pela propria boca, conforme as palavras acima.
    Quanto ao Paraiso “judeu” parece que os parvos preferem o paraiso Petralha.

    Curtir

  3. Paulo Kelson Freitas

    É claro que a Ucrânia precisa da OTAN, um país onde boa parte ainda é dominado pela elite russa que se estabeleceu no país depois da queda soviética, onde foi delapidada por esse imperialismo vermelho genocida e pela alta corrupção por décadas, herdou sua alta corrupção.

    Agora atacada pelo psicopata eurasiano Vladimir Putin que tem saudades da genocida União Soviética onde ele e os seus amigos bilionários da corrupção moscovita almejam criar um novo ‘Império’ vermelho.

    Curtir

  4. eadem@ig.com.br

    Novamente concordo plenamente com o editor quando ele escreve: “A Rússia é peixe grande, a OTAN sabe disso e digo mais, a Rússia é o único país do mundo que tem condições de se opor a OTAN.”

    E claro que além da Rússia existem a China, a Índia, o Irã, a Síria, Coréia do Norte e Cuba. Logo, se tudo correr bem, o confronto será formidável e a tendência é haver uma certa predominância do lado pro-russo.

    Só tem um problema: Os poderosos Japão e Alemanha estão gostando de manter-se como abjetos escravos dos EUA e parecem haver se esquecido de que haja o que houver, os primeiros a serem destruídos serão eles, que passaram os últimos 70 anos tentando se recuperar da surra que levaram em 1945.

    Ora, a diplomacia de Putin e seus aliados deveria contatar urgentemente com as cúpulas germânica e nipônica a fim de conseguirem, senão uma aliança com a Rússia e a China, mas pelo menos uma disposição de não-intervenção de ambos em qualquer conflito.

    Para alemães e japoneses, é isso ou a destruição e como são dois povos supostamente “esclarecidos”, vamos ver o que seus respectivos governos serão capazes de fazer.

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: