Após período de desenvolvimento, projeto KC-390 entra em fase de produção

KC-390 - concepção artística Embraer

Brasília, 10/10/2014 – Próximo de finalizar sua primeira etapa, que previa o desenvolvimento e a montagem de dois protótipos, o Projeto KC-390 começou recentemente a sua segunda fase, estabelecida via contrato de aquisição, dando início à produção em série de 28 aeronaves para a Força Aérea Brasileira (FAB) pela Embraer.

Para isso, foi publicada no Diário Oficial da União a destinação de U$ 1,9 bilhão para a Embraer, conforme estava previsto no cronograma originalmente estabelecido. O montante será utilizado na aquisição de materiais e na manutenção de funcionários para viabilizar a compra das aeronaves representadas pelos protótipos.

“Estamos dando seguimento ao cronograma que vai garantir as aeronaves para a FAB no prazo necessário para não haver interrupções em suas missões de transporte e reabastecimento em voo”, explica o presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (Copac), brigadeiro José Augusto Crepaldi Affonso.Projeto KC-390 - infográfico - Ministério da Defesa

Neste mês de outubro, o avião cargueiro sairá do hangar e terá a sua primeira aparição pública. “O chamado roll out demonstra claramente o acerto do projeto de engenharia e de produção das atividades industriais e, com certeza, até o final do ano, estaremos voando de KC-390”, comemora o responsável pelo projeto.

O KC-390 vai substituir o Hércules C-130, aeronave utilizada para transporte militar, de pessoas e equipamentos, e para reabastecimento em voo de outros aviões. “Essa aeronave está sendo desenvolvida estritamente de acordo com todos os requisitos solicitados pela FAB”, explica o diretor da Copac.

KC-390 reabastecendo A-1 - concepção artística Embraer

Além das 28 aeronaves da FAB, Crepaldi explica que o cargueiro nacional já nasce com grandes possibilidades de exportação para países que também precisarão, em breve, substituir suas aeronaves desse mesmo porte. “Do ponto de vista industrial, é o coroamento da indústria aeroespacial brasileira porque, além de ser a maior aeronave já desenvolvida e fabricada no país, ela vai entrar – com grande possibilidade de sucesso – num nicho de mercado que hoje é dominado pelas grandes empresas internacionais”, concluiu Crepaldi.

FONTE / INFOGRÁFICO: Ministério da Defesa

DEMAIS IMAGENS: Embraer

projeto.

Publicado em 10/12/2014, em Notícias e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Para isso, foi publicada no Diário Oficial da União a destinação de U$ 1,9 bilhão para a Embraer, conforme estava previsto no cronograma originalmente estabelecido. (CITAÇÃO DA MATÉRIA)

    E aqui que mora o perigo dessa cifra. Quantos por cento, irá parar nas mãos dos “gatos” PeTralhas?

    Curtir

  2. eadem@ig.com.br

    O KC-390 da Embraer é um avião-tanque específico para reabastecimento de outros aviões militares em voo. Fabricar 28 dessas aeronaves até que é uma boa idéia mas, o que elas vão reabastecer, se a FAB nem tem tantos aviões de combate assim para justificar tamanha despesa/ Não seria melhor agilizar a compra dos Saab? Ou que diabos de “ministro de defesa” é este que temos, o qual manda comprar 28 reabastecedores para reabastecer uma força aérea de combate que não existe?

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: