Estados Unidos terão força de intervenção rápida do USMC no Oriente Médio

131219-M-WC184-422

O Corpo de Fuzileiros dos Estados Unidos (USMC) enviará uma força de 2.300 homens ao Oriente Médio para responder rapidamente a eventuais crises na região, informou o Pentágono nesta terça-feira. Esta unidade de resposta não estará vinculada “às operações no Iraque neste momento”, disse um porta-voz do Pentágono, contra-almirante John Kirby, em referência aos bombardeios aéreos dos EUA e de seus aliados contra militantes do Estado Islâmico (EI).

geo1

Esta força estará dotada de vários aviões e poderá atuar rapidamente no caso de “acontecimentos imprevistos”, segundo Kirby. Segundo um oficial dos Marines, a força ficará estacionada no Kuwait. A ideia deste tipo de unidade de intervenção surgiu no ano passado, após o ataque contra o consulado americano em Benghazi, na Líbia, no dia 11 de setembro de 2012, muito antes da atual campanha aérea liderada pelos Estados Unidos contra os jihadistas do Estado Islâmico na Síria e no Iraque.

IRAQ__Romeo_Gacad_AFP

A força tem por objetivo permitir uma resposta mais rápida ao surgimento inesperado de uma crise em uma área determinada, a exemplo da evacuação de uma sede diplomática. Uma força do mesmo tipo para a África já foi estabelecida na Espanha.

FONTE : Correio Braziliense

Publicado em 10/01/2014, em Notícias e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. O NEGOCIO É GARANTIR O PETRÓLEO NOSSO DE CADA DIA. Para isso passam ate por cima da genitora….dos outros. kkkkkkkkk

    Curtir

  2. eadem@ig.com.br

    Será ótimo para os guerrilheiros islâmicos manterem “treinos avançados” armando emboscadas contra legítimas forças norte-americanas. Principalmente os “snipers” islamitas terão uma oportunidade ímpar de praticarem tiro-ao-alvo diretamente em cabeças “yankees” e quando for o caso de terem que enfrentar combate de verdade contra forças da OTAN ou de Israel estarão muito melhor treinados e adaptados para qualquer tipo de hostilidade. Só quem não vai gostar desta estória são os governantes do Kweit, que terão seu cobiçado território muito mais tumultuado e inseguro do que antes. Mas aí, quem sabe os próprios “marines” hospedados lá dão jeito nos problemas que o próprio Tio SAm criou, né?

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: