EUA querem engajamento do Brasil contra EI

Nova York – Dois dias depois de a presidente Dilma Rousseff criticar os bombardeios dos EUA contra o Estado Islâmico (EI), a responsável por Américas no Departamento de Estado americano, Roberta Jacobson, disse ter “esperança” de que o Brasil contribua de alguma maneira no combate ao grupo radical. Segundo ela, um país “grande e importante” como o Brasil teria um papel a desempenhar nos esforços liderados por Washington.

Depois de discursar na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, na quarta-feira, Dilma deu entrevista na qual sustentou que o ataque ao Estado Islâmico não era o caminho mais eficaz para derrotar a organização. “Vocês acham que bombardear o Isis (como era conhecido o grupo radical, em sua sigla em inglês) resolve o problema? Porque, se resolvesse, acho que estaria resolvido no Iraque. E o que se tem visto no Iraque é a paralisia”, afirmou, defendendo o uso da “diplomacia” para solucionar o conflito.

Roberta disse ontem (26), em entrevista coletiva, que não tinha informações sobre a apresentação de pedido específico para o Brasil colaborar no combate ao EI. Segundo ela, representantes dos EUA tiveram inúmeros encontros com autoridades de outros países nos últimos três dias em Nova York, durante a Assembleia-Geral da ONU. Mas ressaltou: “Certamente, nós temos esperança de que cada país possa contribuir”.

Dilma criticou o ataque ao EI depois de o presidente Barack Obama ter usado seu discurso na ONU para pedir o engajamento de todos os países da organização na luta contra o grupo terrorista.

Ontem (26), Roberta afirmou que o Brasil poderia “ser útil e dar apoio” em atividades como assistência humanitária, combatentes estrangeiros e área financeira. “Ainda temos esperança em relação a isso.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

R7/ Folha Vitória (Portal da Record)

Anúncios

Sobre Francisco Santos

Francisco Santos é jornalista a mais de 5 anos, hoj é correspondente do Jornal Diário do Estado (Paraná), em seus momentos livres escreve para o Blog Alvo na TV, com colunas críticas, imparcial, profissional ao extremo e dedicad ao mundo da TV. É fundador e dono do Blog de defesa Guerra & Armas, que já conta com um crescimento considerável e esta prestes a se tornar um dos maiores Blogs de defesa do país, com compromisso e credibilidade o jornalista Francisco Santos mostra toda sua qualidade e amor ao que faz.

Publicado em 09/27/2014, em Armas Brasileiras, Brasil, EUA e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 7 Comentários.

  1. eadem@ig.com.br

    Só pelo fato da anta Dilma Roubeff ser esquerdista eu já a odeio mortalmente, do mesmo modo que odeio ao crápula, pulha e alcoólatra Luladrão. Mas, justiça seja feita: O posicionamento da anta mor da Pátria na ONU foi perfeito neste assunto e mostrou independência diante da farsante aventura norte-americana inventora de uma guerra pra vender material bélico aos que entrarem nela e tudo isso pra quê? Pra salvar os EUA da bancarrota!

    Como cidadão brasileiro e interessado no assunto GUERRA & ARMAS, não vejo nenhuma vantagem e sou contra qualquer envolvimento do Brasil na mais nova, irresponsável e criminosa aventura militar dos EUA, cujo povo não aceita mais guerras, está cansado de morrer nelas inutilmente e por isso, o idiota Obama quer otários do mundo inteiro servindo de buchas-pra-canhões sob a estúpida “liderança” norte-americana, que entraria apenas com a conversa fiada, enquanto os aliados é que arriscarão os rabos nas areias do oriente Médio.

    Ora, se os EUA querem guerrear, que se ralem juntamente com seus aliados mais beneficiados com vendas de armas, como ingleses, franceses, belgas e até mesmo judeus. Que vão eles, morrer lutando contra o artificial EI, o qual, de quebra, nada mais é que uma montagem descarada da CIA justamente pra justificar essa guerra engendrada para salvar a pátria financeira do Tio Sam da falência.

    Os EUA querem guerra? Pois que vão pra ela com os aliados da OTAN & Cia.

    O Brasil que se recolha à própria insignificância e se acomode cuidando da própria vida e nada de voltar a ajudar nosso maior ionimigo: Os EUA!

    Vale lembrar que na WWII, Getúlio Vargas evitou entrar na guerra contra o Eixo porque o Eixo era o LADO CERTO e o Brasil não tinha nada a ganhar entrando no conflito.

    Porém, norrte-americanos e ingleses enviaram submarinos às costas brasileiras para afundarem nossos velhos navios carregados de paus-de-arara e feixes de piaçaba. As esquerdas e os analfabetos da pátria estrilaram pressionando Vargas e o Brasil acabou entrando na guerra ativamente, contyra o Eixo e a favor dos bandidos apelidados de “Aliados”.

    Só que para entrar na guerra o Brasil teve que reequipar todas as suas FF AA e para isso COMPROU E PAGOU dos norte-americanops todo o material bélico usado no conflito pra defender a causa anglo-americana e não a nossa, porque o Brasil nunca teve nada contra a Alemanha, a Itália e o Japão. Nem vice versa!

    E hoje repetir a mesma estória já não é mais desinformação, nem bonomia, é estupidez mesmo!

    Curtir

  2. Nossa! Concordo que não podemos entrar em nenhuma guerra, ainda mais ao lado dos E.U.A., afinal foram eles os principais culpados do Oriente Médio estar nessa bagunça. Agora falar que O EIXO, que matou por matar milhões de pessoas levando os Judeus e outros povos quase ao extermínio, e invadiu por invadir vários territórios era o lado certo!?!? Nem falo nada, vai que é doença.

    Curtir

  3. Os dirigentes do PT são tão doentios com suas ideias insanas de esquerda que eles são contra os EUA para tudo e nunca leva isso ao nível pragmático, eles leva apenas a sua ideologia doentia e assassina e nunca os interesses do Brasil como nação, a regra é ficar contra os EUA em todos os aspectos, sem exceção.

    A presidente da esquerda doentia brasileira fala em dialogar com os islâmicos, porem como isso é possível se só querem saber de matar e cortar a cabeça de todos que se encontram em sua frente?

    A Dilma é presidente e serve de um pais chamado ”Partidos dos Trabalhadores” e não o Brasil!

    Curtir

  4. Roberta Jacobson, disse ter “esperança” de que o Brasil contribua de alguma maneira no combate ao grupo radical.
    Roberta afirmou que o Brasil poderia “ser útil e dar apoio” em atividades como assistência humanitária, combatentes estrangeiros e área financeira. “Ainda temos esperança em relação a isso.” (citação da matéria)

    Pelo menos uma vez em mil, Dilma foi coerente no seu pronunciamento. Na primeira parte: como o Brasil vai dar combate a um embate que não nos interessa?

    Arrumando briga para desestabilizar uma amizade multi racial que sempre foi tranquilo dentro do Brasil, apesar da multi nacionalidades aqui presente?

    Na segunda parte: Como dar assistência humanitária? A coalizão bombardeia e destrói propriedades e causa vítimas entre os EI. e o Brasil entra para passar “mercúrio cromo” nos feridos e mutilados?

    Ja basta a segunda guerra quando submarinos americanos com disfarce de Germânicos; afundaram navios mercantes Brasileiros obrigando o Brasil tomar partido forçado para facilitar a base de Natal para a aviação Americana.

    Não devemos esquecer que não havia motivo para o Nazismo atacar o Brasil, ja que a colonia germânica no sul do Brasil era marcante e presente. Ate mesmo Getúlio não era simpatizante de Americanos. E o que o Brasil ganhou em troca disso? Uma Usina de aço de Volta Redonda RJ, A custa das 400 vidas dos praças e oficiais das FA no conflito da Itália

    Vamos é ficar fora dessa nova loucura dessa potencia Prepotente.

    Curtir

  5. Gostaria só de dar um pitaco na conversa… a Dilma no começo de governo, para espanto dos pé esquerdistas, ela foi bem pragmática na sua relação com os EUA, até iria compras os caças FA/18. A certeza era tanta que a boeing chegou a estreitrar os laços com a embraer. o que melou e acabou o pragmatismo, com razão ao meu ver, foi a espionagem da NSA à própria presidência, o que deveria ser até um ato de guerra, e até a petrobrás, com o pressão valendo mais de 5 trilhões de reais, os EUA ficaram com o olho gordo…
    ISso fez o GV trocar alianças de Noivado com a Russia, pensando até trocar o Dólar por Yenes, coisa impensável, algum tempo atrás….

    Curtir

  6. Eu acho que a Dilma tem razão.
    Vamos ser passifista.
    Guerra não,paz sim.

    Curtir

  7. A nossa querida Pr da República Federativa do Brasil Exma Sra Dilma Rousseff está certa, aliás como de praxe. Ela tem responsabilidade com a Nação brasileira e saberá manter uma posição coerente de não intervenção, não por temor mas por respeito as outras Nações soberanas do mundo, por mais que não se concorde com regimes de Gov. os povos devem ser considerados.

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: