Rearmamento do exército russo está acelerando

armamanetos, russia, yars

Até 2020 a Rússia irá renovar completamente os armamentos de suas forças nucleares estratégicas, anunciou o vice-primeiro-ministro Dmitri Rogozin, que supervisiona o complexo militar-industrial.

Isso é necessário para levar a cabo o objetivo principal: a criação na Rússia de um exército profissional compacto e de grande mobilidade, capaz de resolver problemas eficazmente em qualquer teatro de operações militares.

O programa de rearmamento do exército, adotado no âmbito da reforma militar russa, está avançando a ritmo acelerado. Segundo o vice-premiê Dmitri Rogozin, até 2020 a Rússia vai atualizar os armamentos das suas forças nucleares estratégicas não em 70%, como esperado, mas em 100%. Ao mesmo tempo, a aposta foi feita não na quantidade, mas em qualidades fundamentalmente novas dos armamentos, que permitirão aumentar a capacidade de defesa do país em condições de redução programada de pessoal, notou Dmitri Rogozin:

“As armas não devem ser muitas. Não se pode, como aconteceu na União Soviética, criar uma montanha de armas e depois não saber o que fazer com elas. Mas nós devemos criar um exército tão compacto de forma a podermos transferi-lo para qualquer teatro de operações militares que nos ameace.

Temos um país enorme, o maior do mundo, e a população é relativamente pequena – como a França e Alemanha juntas. Por isso, a nossa tarefa é criar armas que permitam a cada soldado e oficial lutar por cinco. Além disso, essas armas devem ser tais que permitam retirar os soldados do campo real de fogo”.

O Estado alocou grandes montantes para o rearmamento do exército. Só em 2014 os gastos do Ministério da Defesa serão de 2,3 trilhões de rublos (60 bilhões de dólares). Destes, um em cada cinco rublos é gasto na atualização do escudo de mísseis nucleares da Rússia, calculou o observador militar, coronel de reserva Viktor Litovkin:

“Hoje, os novos cruzadores submarinos estratégicos de mísseis do projeto Borei estão entrando em serviço de combate. Haverá oito destes cruzadores, cada um com 16 mísseis Bulava de seis ogivas nucleares. No total, hoje, temos em nossa formação de batalha 423 mísseis estratégicos com 1.494 ogivas nucleares neles. Se lembrarmos que, segundo o Tratado de Praga de redução de armas ofensivas estratégicas (START-3), nós devemos ter 700 mísseis implantados e outros 100 em armazéns, e 1.550 ogivas neles, torna-se óbvio que não temos o objetivo de reduzir as forças nucleares estratégicas”.

Mas é necessário atualizá-las. Por exemplo, o lendário míssil balístico intercontinental Voevoda (Satan, na classificação da OTAN) pode permanecer em serviço militar até 2026. Estão chegando ao fim do prazo de vida útil também os mísseis UR-100N (SS-19 Stiletto no Ocidente).

Para substituí-los, a Rússia está desenvolvendo o novo míssil balístico intercontinental pesado Sarmat a combustível líquido, que em seus parâmetros excede o Voevoda. Em vez dos UR-100N nos silos já estão sendo colocados mísseis de combustível sólido RS-24 Yars. Até o final deste ano, três divisões serão equipadas com mísseis Yars.

Os armamentos modernos de alta tecnologia, incluindo nucleares, ajudarão a colocar o exército em estado de alta capacidade de defesa, sendo este o objetivo geral da reforma militar na Rússia

 

Voz da Rússia

Anúncios

Sobre Francisco Santos

Francisco Santos é jornalista a mais de 5 anos, hoj é correspondente do Jornal Diário do Estado (Paraná), em seus momentos livres escreve para o Blog Alvo na TV, com colunas críticas, imparcial, profissional ao extremo e dedicad ao mundo da TV. É fundador e dono do Blog de defesa Guerra & Armas, que já conta com um crescimento considerável e esta prestes a se tornar um dos maiores Blogs de defesa do país, com compromisso e credibilidade o jornalista Francisco Santos mostra toda sua qualidade e amor ao que faz.

Publicado em 09/25/2014, em Russia e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Independência financeira com o Banco do BRICS, tecnológica com investimento em pesquisa e cooperação mútua entre os países. Ainda há esperança camaradas.

    Curtir

  2. Não se pode, como aconteceu na União Soviética, criar uma montanha de armas e depois não saber o que fazer com elas. (CITAÇÃO DA MATÉRIA)

    Ora! o que fazer com elas; tais brincando!! Perguntem ao fabricante, ele tem a resposta, USE-AS. Onde? É fácil; e só fazer demagogia como todos Governos fazem. Digam que estão atacando nações que tem aramas de destruição em Massa. Alguém ja fez isso no IRAQUE e deu certo.

    Só em 2014 os gastos do Ministério da Defesa serão de 2,3 trilhões de rublos (60 bilhões de dólares). Destes, um em cada cinco rublos é gasto na atualização do escudo de mísseis nucleares da Rússia, calculou o observador militar, coronel de reserva Viktor Litovkin: (citação da matéria)

    Sou capaz de entrar com permissão de vocês, (Autoridades da Russia), e passear pelo seu lindo País e encontrarei, fome, sub-nutridos em quantidades expressiva como tem em todo Mundo. Usem esse dinheiro para melhorar o padrão de vida de seus habitantes. Um pais onde delinquentes se jogam sobre veículos em movimento para depois cobrarem seguros de acidentes. Não sois melhores do que a decadente Democracia Ocidental, também cheia de falhas e defeitos.

    Curtir

  3. eadem@ig.com.br

    Boa sorte aos russos e que eles consigam montar um dispositivo bélico capaz de arrasar e aniquilar completa e totalmente não só os EUA e a OTAN, mas aos demais aliados do “eixo do mal”, tais como Nova Zelândia, Austrália, Taiwan, Japão, Coréia do Sul e principalmente, Israel.

    Curtir

  4. No USA , salvo ledo engano, existem + – 46 milhões de miseráveis q vivem com ajuda do Gov. e os gastos militares são um pouquinho maiores. Aliás, é exatamente com as pesquisas militares q s mantêm na dianteira na área de tecnologia de ponta, registro de patentes, prêmios nobel…e ditam as regras p o mundo.

    Curtir

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: