Arquivos do Blog

Terceira Guerra Mundial: O Começo do Fim – Parte I

PARTE 18 CONTINUAÇÃO…

As batalhas na Europa estão cada vez mais sangrentas, após a crise de 2008 na década passada, os países Europeus reduziram seus gastos militares, crendo que a OTAN e os EUA seriam suficientes para garantir a paz no mundo, neste mesmo tempo os EUA também reduziram seus gastos militares, reduziram seu poder de dissuasão baseado-se somente em seu poderio nuclear.

Neste mesmo tempo a Rússia de Vladmir Putin, ressuscitou a União Soviética, inicialmente como apenas uma união comercial para ser aceita pela comunidade internacional. Mas a Nova URSS agora invade a Europa, a Alemanha, França, Itália e Espanha caíram perante aos tanques soviéticos, o resto da Europa se rendeu, a Inglaterra é a única que resiste, os arsenais nucleares Europeus agora são controlados pela URSS.

Como se sabe a URSS é agora a maior e mais poderosa nação com poderio nuclear do mundo, mesmo assim não usou este poderio para derrotar a Europa, muitos especialistas tratavam ate então essa recusa Soviética de usar armas nucleares a um erro de estratégia e ao mesmo tempo um alívio para o mundo que estaria momentaneamente salvo de um holocausto nuclear, mas os planos soviéticos se revelam ainda mais ousados, e simplesmente a URSS anexara toda a Europa a seu império, nem mesmo os EUA previam isso.

Após a hecatombe ocorrida na Ásia e no Oriente Médio após as detonações de bombas nucleares da Índia, Paquistão e Israel, uma enorme nuvem radioativa se formou entre o mar da China e o Oriente Médio, o número de mortos já passa dos 18 milhões, Israel foi varrida do Mapa, os poucos sobreviventes foram levados para o Egito, em um último esforço das tropas israelenses ainda existentes.

O irã tornou-se a maior potência do Oriente Médio ao lado dos Emirados Árabes Unidos, após a hecatombe nuclear a ONU desmoronou, o organismo international outrora criado para defender a paz agora não serve para mais nada, o prédio da ONU em Nova York é hoje usado como QG dos Aliados.

EUA recuam tropas…

Mergulhados em uma profunda crise econômica, os americanos entraram em colapso, após a URSS e a China suspenderem as exportações de matérias primas, aço, minerais e petróleo do Oriente Médio, os EUA entraram em colapso, suas tropas sofreram pesadas baixas na Europa e na Ásia.

O Hawaii foi tomado pela China, Japão foi reduzido a pó, após os ataques em massa da China que também tomou o Vietnã. Sem apoio dos EUA que se seguram para não perderem seu próprio território, a Coréia do Sul foi invadida pela do norte e se rendeu após a URSS dar seu ultimo ultimato aos sul coreanos.

As tropas americanas recuam na Africa  e concentram seus esforços de guerra na América Latina onde o Brasil avança com seus combates.

Brasil invade a Venezuela definitivamente…

Após o começo da guerra a URSS não lançou ataques por terra ou mar ao Brasil, tendo em vista a dificuldade de logística, com isso apenas o ataque com mísseis a Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro foram efetuados, a URSS enviou a Venezuela fuzileiros navais que foram derrotados pelo Brasil, os sobreviventes foram presos e enviados para Campos de Concentração Militar localizados no nordeste brasileiro, o Congresso Nacional se reuniu em nova sede (já que o congresso foi destruído pela URSS), e definiu que a Venezuela agora será o Território de Nova Esperança, que será administrado por um interventor escolhido pelo presidente ate que aja a divisão em outros territórios ou estados, porém só após a guerra.

Bolívia, Peru, Paraguai e Equador foram contra a decisão brasileira e ameaçaram uma retalhação ao Brasil, apoiados pela URSS secretamente, estes países estão tendo seus opositores financiados pelo Partido Comunista, com isso a ABIN (Ag. Br. de Inteligência) identificou esta influência e reportou aos militares que aprovaram um ataque e a anexação destes países ao país, para que assim estivessem sobre o controle de Brasília e não oferecessem risco para a segurança do país.

O Brasil recuou suas tropas de Taiwan onde havia ocupado junto com EUA para lançarem um ataque massivo a China, no entanto com o enfraquecimento dos EUA e a derrota eminente das tropas na Europa, tanto EUA quanto Brasil deixaram a ilha, em seguida Taiwan se rendeu formalmente a China que a anexou definitivamente.

Soldados que lutavam na frente europeia e africana, desembarcaram no Equador e no Peru e tomaram estes países sem muita resistência, tendo em vista o despreparo das forças armadas destes países, Paraguai e Bolívia foram tomados pelos pelotões de fronteira do Brasil que também não tiveram resistência, Chile, Argentina e Colômbia tiveram sua integridade preservada, já que momentaneamente não representam risco a segurança nacional.

EUA mudam de estratégia

Vendo que a Europa e Ásia esta perdida e com o Oriente Médio e Africa cada vez mais tomada pelos comunistas, a Casa Branca autorizou o ataque e invasão a Cuba e México que estavam praticamente se alinhando a URSS, tanto Cuba quanto México foram anexados aos EUA e passam a condição de territórios estratégicos dos EUA administrados por generais americanos.

Os revolucionários cubanos foram executados por crimes contra a humanidade, segundo as alegações americanas, já o governo do México foi deposto e o partido comunista mexicano fechado e seus líderes presos.

URSS condena invasão a Cuba e promete retalhação… 

Terceira Guerra Mundial: Guerra Nuclear (Parte 17)

Por Francisco Santos

No Oriente Médio conflitos religiosos e políticos implodem por todos os países, Israel é cada vez mais odiada, o Egito muda de governo e corta suas relações com Israel, o único dos estados do Oriente Médio que ainda tinham relação com Israel abandona a aliança, o Irã do Bloco comunista ameaça uma ofensiva militar a Israel, sem apoio dos EUA e da OTAN que estão em combate na Europa e na América do Sul, o país se vê sofrendo ataques com homens bombas, mísseis manuais e rajadas de artilharia da Faixa de Gaza.

É questão de tempo para que o Irã e os demais países do Oriente Médio se juntem mais uma vez para guerrear contra o Estado de Israel, sem saída Israel ameaça abertamente utilizar armas de destruição em massa para retalhar ataques militares a seu território, achando que com isso desencorajaria ataques militares diretos ao seu território, o Grupo Hezbollah em uma ação ousada sequestraram 5 das mentes mais brilhantes em informática do mundo, 5 hackers sequestrados.

Em pleno século XXI e com uma nova ordem mundial dependente da tecnologia, os terroristas do Anonymus se juntaram ao Hezbollah e desenvolveram um novo programa de computador, que derrubara os sistemas de mísseis do Paquistão, aliado do Brasil e EUA, o Paquistão esta em guerra com a Índia, suas forças estão focadas no combate, suas tropas são corruptas e de fácil suborno, militantes terroristas tiveram acesso a computadores de uma base militar paquistanesa, e de lá, colocaram o vírus de computador nos servidores militares da base, em apenas 5 minutos as comunicações entre as bases de lançamento do Paquistão, bases militares, postos de comando, quartéis e bases aéreas ficaram sem comunicação, todas as comunicações foram encerradas.

Ainda na sala central da base militar onde estava sendo carregado o vírus, militares desconfiados da ação, tentaram impedir a invasão, mas sem sucesso dois militantes infiltrados do Anonymus sacaram suas armas e mataram todos os oficiais que tentaram impedi-los, de repente ouviu-se explosões no portão da base, eram militantes do Hezbollah que invadiam a base para toma-la, os poucos militares que ainda resistiam ao ataque massivo, tentavam pedir socorro, mas sem sucesso, não havia comunicação nas bases, o governo paquistanês e os aliados não imaginam que uma base com mísseis nucleares estratégicos foi tomada.

Hezbollah traça Israel como Alvo…

Hezbollah e Anonymus colocaram Israel como alvo de 4 ogivas nucleares, antes de lançar os mísseis, os 2 Grupos terroristas comemoraram a nova ordem mundial, ainda levou alguns minutos para lançarem os mísseis , hackers do Anonymus descobriram os códigos de lançamento e lançaram os 4 mísseis, o mundo estava prestes a testemunhar um dos maiores genocídios da história da humanidade.

Índia detecta lançamento dos mísseis e responde ao contra ataque…

Militares indianos ao detectarem o lançamento dos mísseis achando que foram lançados contra seu território avisaram ao primeiro ministro do país que ordenou o contra ataque imediato ao país vizinho, outros 5 mísseis foram enviados para o Paquistão, agora já era tarde, devido a aproximação rápida do local de lançamento e do alvo, os mísseis em pouco mais de 3 minutos atingiria seu alvo, a capital paquistanesa, não há mais como impedir as detonações.

Após a explosão dos mísseis o mundo logo detectou a explosão que pode ser vista do espaço pela Estação Espacial Internacional, os EUA logo perceberam os lançamentos e levaram o presidente americano para um abrigo anti nuclear, do abrigo ordenou o lançamento de Mísseis Nucleares a Índia, no Brasil o presidente ordenou o lançamento do seus Mísseis de longo alcance a Índia.

Antes que o mundo caísse na real, e percebesse que milhares de pessoas foram mortas no Paquistão por ogivas nucleares, outras 4 explosões arrasam Israel, Telavive foi riscada do mapa, sua população inteira foi incinerada, imediatamente a URSS negou envolvimento com os ataques de ambos os lados.

A Índia sofreu uma série de explosões, mais de 3 milhões de indianos mortos, ogivas lançadas de Brasil e EUA, Ogivas Nucleares e Ogivas de Combustão Brasileiras do mesmo tipo usado em caracas que arrasou a cidade a poucos meses, a Índia ainda não acredita no que aconteceu, o mundo não acredita que em apenas 50 minutos mais de 8 milhões de pessoas foram mortas e outras 15 milhões ficaram feridas em uma série de bombardeamentos nucleares.

A URSS acusou os EUA e o Brasil por genocídio, em contra partida EUA e Brasil condenaram a URSS e a Índia pelos lançamentos o que levou Brasil e EUA a reagirem.

A Inglaterra e a União Européia cogitam usar armas nucleares contra a invasão soviética a Europa.

Terceira Guerra Mundial: Invasão a Europa (Parte 16)

 

 

 

Por Francisco Santos

Após o plano de invasão dos Aliados a Taiwan a NURSS (Nova URSS) resolveu entrar definitivamente em confronto direto com os EUA, após o ataque soviético ao Brasil, que culminou na destruição do Congresso Nacional, a NURSS em uma ação ousada decidiu realizar a maior invasão a Europa desde a invasão de Hitler a França.

Tropas Soviéticas na Polônia e na Ucrânia entraram no centro da Europa, a Alemanha esta sendo invadida pela Polônia, tropas em terra estão sendo massacradas pela artilharia soviética, aeronaves T-50 entraram em espaço aéreo Alemão e atravessaram a fronteira com a França, Paris foi bombardeada, Bombardeiros Tu-22M3 escoltados pelos T-50 bombardearam a capital francesa em um ataque histórico, a NURSS acaba de entrar definitivamente na guerra diretamente contra os EUA e Europa, bases militares americanas na Europa foram alguns dos alvos principais da ação militar.

União Europeia entra em colapso

Após o ataque da NURSS a Inglaterra anunciou o envio de tropas para França e Alemanha, para combaterem os Soviéticos que marcham mais de 5 milhões de homens na quela que é a maior invasão a Europa dos últimos 70 anos. Em reunião extraordinária os países membros da União Europeia  pediram auxilio dos EUA e do Brasil, no entanto tanto EUA quando Brasil não poderão ajuda-los já que estão engajados em outras frentes de combate.

Após a invasão da França e da Alemanha que já veem mais de 30% de seus territórios tomados pela NURSS em apenas 3 dias de combate, ambos os países ordenaram que suas tropas voltem para casa para ajudarem a combater a invasão de seu país, com isso a Invasão a Taiwan esta comprometida, em um ultimo esforço os EUA enviaram a Europa o USS Enterprise com o Almirante da Frota Aliada que comanda todos os esforços navais aliados contra o bloco comunista para pedir aos países que não acabem com a operação Taiwan, pois será uma vital vitória contra o bloco comunista.

Com o ataque todos os países da Europa criaram um exército único para contra atacar a NURSS e seus aliados, com um só comando, mas a ideia não deu certo,diferenças orçamentárias e incompatibilidade de meios técnicos fizeram mais mau do que bem ao esforço de guerra Europeu, com duas das maiores potências da Europa sendo invadidas, suas industrias destruídas, a União Européia entrou em colapso, a bandeira estrelada símbolo da União Europeia fora retirado do mastro da  Champs-Élysées, a avenida foi tomada por tropas Soviéticas que agora marcham pelo arco que outrora marcharam Nazistas e aliados após a vitória na segunda guerra, hoje a bandeira Vermelha tremula no mastro, a NURSS adota oficialmente o Comunismo em todas as suas esferas de poderes.

NURSS consegue acabar com invasão a Taiwan

A NURSS conseguiu seu objetivo, em um golpe de mestre, os militares soviéticos ao invadirem a Europa conseguiram frustrar a quela que seria uma vitória decisiva a favor dos aliados, os militares soviéticos ao saberem da invasão a Taiwan através dos Chineses orquestraram a invasão para mudar o teatro de operações para Europa, novamente após 70 anos a Terceira Guerra Mundial também volta ao cenário da Primeira e Segunda Guerras.

A intenção dos estrategistas militares Soviéticos e trazer o combate para perto, evitando assim gastos com transporte de tropas para localidades extensas e longes, com isso os Soviéticos podem agora usar várias frentes de batalha, por ar, terra ou mar.

NURSS neutraliza poderio nuclear da França

Aviões T-50 Soviéticos bombardearam usinas nucleares Francesas e Alemãs, Bases com Mísseis Nucleares Francesas são destruídas, aviões Rafale da Força Aérea Francesa estão sendo abatidos ainda no chão por bombardeiros de longo alcance Tu-22M3, e aviões MIG-29, os T-50 da Força Aérea Soviética não são captado pelos radares franceses, muito menos aeronaves Rafale conseguem identifica-los em voo, mais de 80% da Força Aérea Francesa já foi destruída, Submarinos Nucleares Franceses estão sendo caçados pelos Classe Kilo New Generation que já afundou mais da metade dos navios.

O Exército francês se vê acoado e derrotado, tropas vermelhas se aproxima pelas colinas francesas, Paris já foi tomada rapidamente, a aviação soviética é muito superior a francesa, aeronaves francesas caem aos montes, nada segura a NURSS, navios que vinham da Já extinta Operação Taiwan são afundados pelos Cruzadores Soviéticos e o Porta Aviões Admiral, que afundou toda a esquadra francesa que retornava para ajudar as tropas franceses na resistência.

Sem saída as tropas francesas se refugiam na fronteira da França com Espanha.

Espanha anuncia sua rendição voluntária a NURSS

Vendo a derrota da França e da Alemanha, duas das maiores potências militares da Europa, a Espanha que já vê as tropas soviéticas se aproximando da fronteira com o país através da França, enviou o seu Primeiro Ministro Alejandro Garcia entregar a rendição voluntária da Espanha em Moscou, com isso a Espanha não só trai seu povo mas também a União Européia, em um ato de covardia a  Espanha se rendeu, disse o Primeiro Ministro da Alemanha.

Em Moscou o líder da NURSS Vladmir Putin, aceitou a rendição da Espanha e prometeu que nenhuma ação militar será imposta ao país, desde que forneça tropas e equipamentos militares a causa comunista.

No entanto a Catalunha que já, ano após ano vem querendo sua independência, não  aceitou a rendição e decretou independência da Espanha, prontamente EUA, Inglaterra e Brasil, reconheceram a independência do país.

”Lutaremos e Morreremos pela nossa pátria, nossa dignidade e nossa liberdade não será vendidas”, disse o Primeiro Ministro da Catalunha, que já convocou os homens para lutarem pelo direito a vida, Brasil e EUA já iniciaram a criação das Forças Expedicionárias a Europa.

FEB retorna a Europa

Diante da situação o país reconstituiu a Força Expedicionária Brasileira após mais de 70 anos, 700 mil homens preparam seu embarque para Europa, tropas Portuguesas se juntaram a força brasileira, os brasileiros estão mais patrióticos do que nunca, homens vão aos quartéis e carregam abandeira sobre o peito, emissoras de televisão, rádios, oposição, políticos, policiais, não existem opositores a guerra, pela primeira vez na história não se registram manifestações contra  a guerra, o mundo agora anceia pela guerra da paz e da liberdade, a ultima das guerras diziam os governantes, após esta guerra o mundo não será o mesmo.

Terceira Guerra Mundial: Aliados iniciam ocupação de Taiwan (Parte 15)

 

 

Arte: Danyel Sousa

Por Francisco Santos, Guerra & Armas.

O Mundo esta em guerra, países escolhem seus lados, não há países neutros nem países sem lados, formam-se dois blocos  geopolíticos, que dividem o mundo em duas partes, de um lado o Mundo Capitalista encabeçado por Brasil, EUA e Europa e do outro o Mundo Comunista encabeçado pela NURSS (Nova URSS), China e Índia, com estes blocos se arrastam continentes inteiros.

Na América do Norte o México se encontra neutro, no entanto os EUA e o Canadá deram um ultimato de 24 horas para que o México tome uma atitude em relação aos conflitos, ou é aliado ou é inimigo, os EUA não tolerarão um país comunista fazendo divisa com praticamente todo o sul do país.

Bloqueio Chinês a Taiwan

Taiwan é uma pequena ilha localizada próximo a China, antes da revolução comunista no país asiático, Taiwan era uma província chinesa, no entanto após  a revolução comunista a província se tornou independente da China, sendo reconhecida pelos EUA e Europa como país, mas no desenrolar das ações bélicas da China contra o Japão que desencadeou na Terceira Guerra Mundial, a pequena ilha sofre um poderoso bloqueio naval, fragatas, destroyers, cruzadores e Navios Patrulha da China infringem a ilha um poderoso e doloroso embargo, onde não entram provisões e muito menos saem exportações do país.

A comunidade internacional esta criticando a China, a imprensa no país foi fechada, embargos estão sendo impostos a China pelas nações aliadas, de nada adianta, o país segue com o bloqueio.

Não havendo outra solução, militares americanos decidiram por tomar a Província Militarmente, apesar de Taiwan ser aliada dos EUA e Aliados Capitalistas, o embargo Chinês a Taiwan praticamente isola a província, equipes militares dos EUA iniciam a preparação para desembarque de tropas em Taiwan.

Os EUA lutam em várias frentes, desde o Paquistão, a Venezuela os EUA estão lutando em mais frentes que a Segunda Guerra Mundial, desta vez os EUA pedem ajuda a OTAN que organizam uma mobilização com tropas Europeias, Latino Americanas e Africanas, para a quela que será a maior tomada militar de todos os tempos.

600 mil homens desembarcarão em Taiwan, a retomada da província significa uma grande derrota a China, que verá 600 mil homens estacionados a apenas alguns quilômetros da sua fronteira. De Taiwan soldados aliados podem ter acesso a todo o território chinês, seria uma tomada tão grande quanto o dia D na Normandia , mas não será fácil, a China esta com mais de 30 navios bloqueando toda a Província, e já prepara uma invasão com pelo menos 2 milhões de homens.

China prepara invasão a Taiwan com 2 milhões de homens…

A China é o país mais populoso do mundo, seus exércitos são gigantescos, maiores que a populações de países inteiros, ao saber da intenção dos Aliados em tomar a ilha de Taiwan, o Exército Popular da China prepara uma ofensiva histórica, na quela que será a maior batalha que a humanidade já viu.

2 milhões de soldados posicionados e prontos para tomarem Taiwan, os altos militares da China estão apreensivos pois a perca da província de Taiwan seria uma derrota incalculável, já que o inimigo poderá instalar ali bases navais, ponto de apoio para tropas e o pior, um ponto de partida para uma invasão.

Os militares chineses dão a ordem para que os barcos que fazem o bloqueio naval a ilha, abram fogo em qualquer tipo de navio que furar o bloqueio, seja oficial, militar ou ate mesmo de ajuda humanitária das Nações Unidas.

No entanto apesar de a China ser uma potência militar, encontra um problema sério, diferente de EUA, Europa e Brasil, os chineses possuem milhões de homens mas não tem como transporta-los, o Brasil e os EUA possuem cada um cerca de 1 milhão de soldados baseados em terra e outros 4 milhões no fronte de batalha, somando 10 milhões de homens juntando Brasil e EUA, para transporta-los a FAB  utiliza aviões C-130 Hércules e KC-390 em quantidades que conseguem transportar 1 milhão de soldados em apenas 2 semanas, pode parecer muito mas em um teatro de operações isso é um tempo record, além disso a Marinha do Brasil possui os novos navios Mistral comprados da França e os Porta Aviões comprados junto a US Navy, que juntos transportam em seus convés de Voo, alojamentos e espaços improvisados mais de 335 mil soldados, com isso os aliados conseguem montar uma invasão em apenas 2 meses, enquanto que a China levaria mais de 6 meses para mobilizar todas as suas tropas de várias partes do país, que viajariam a pé ou em caminhões, já que a aviação chinesa não possui aeronaves suficientes para desembarcar ou lançar tropas em Taiwan.

A China cometeu três erros gravíssimos e que a prejudicaram na guerra contra os aliados: O país abriu várias frentes de combate com Japão, EUA e o bloqueio a Taiwan, com isso as tropas ficariam despeças e os meios de transporte estão divididos nos frontes, com isso levaria dias para que todas as unidades aéreas e terrestres de transporte se reagrupem e mesmo que isso ocorra as unidades do front ficariam sem transporte para se locomoverem e ganharem terreno. O outro erro grave foi a China ter enviado tropas para localidades muito distantes, Submarinos brasileiros e americanos patrulham as águas chinesas e afundam todo o tipo de ajuda bélica e de combustíveis para as forças de ocupação chinesa nas ilhas japonesas. Outro erro pior ainda foi o envio de tropas para lutar na Guerra das Coreias, onde a Europa mantem tropas lutando a favor da Coreia do Sul, França e Inglaterra possuem juntos mais de 80 mil homens lutando contra o Norte.

A China cometeu alguns equívocos com ações militares estratégicas, os militares chineses ficaram com tanto medo que os aliados usassem Taiwan como porto militar para lançar ataques ao país que enviaram mais de 30 navios de sua marinha para impor um embargo e bloqueio aos Taiwaneses, com isso grande parte da Marinha Chinesa esta a mercê de um único ataque dos aliados e não podem ser usados para a tomada da Ilha, já que para embarcar soldados para uma tomada de terra, os navios teriam que abrir o bloqueio e dar passagem para os aliados, e se não o fizerem, podem ser afundados pelos aliados da mesma forma, é uma questão de sorte para ambos os lados.

Navios Brasileiros, Europeus e Americanos se deslocam para Taiwan

A Marinha do Brasil cedeu aos EUA 5 navios de guerra, tratam-se de 4 Fragatas e 1 Navio Patrulha que levam soldados Uruguaios e Colombianos que se juntaram a mais de  150 navios de todos os tipos, entre Porta Aviões da US Navy, Porta Aviões Ingleses, Porta Helicópteros Japoneses, Porta Aviões Francês, hoje os aviões foram substituídos por soldados acampados no convés dos Porta Aviões, pela primeira vez na história os Porta Aviões carregam apenas 5 ou 8 aeronaves pra defesa do navio, no lugar de aviões encontram-se jovens de apenas 18 a 20 anos com armas na mão para livrar o mundo da ameaça comunista.

Navios de várias nacionalidades se juntam ao comboio naval, Chilenos, Moçambiquenhos, Australianos, Tailandeses, Poloneses, Espanhóis, todos juntos, os navios embarcaram em sigilo mais de 600 mil homens, que desembarcarão nas praias de areia branca e em águas cristalinas de Taiwan que em breve serão tomada por sangue.

Na frente segue os mais poderosos navios de guerra das Marinhas de todo o Mundo, os Aliados vão agora para a Batalha que ajudara a mudar o rumo da Terceira Guerra Mundial, o USS G. Washington, A-22 Bahia, Charles de Gaulle e Quin Elizabeth vão escoltados por suas armadas, a missão é uma só, e o sucesso dela definirá o futuro do mudo como o conhecemos.

 

 

 

 

Terceira Guerra Mundial: Paquistão invade a Índia (Parte 14)

Os conflitos ganham proporções internacionais, na Ásia, a expansão territorial  chinesa preocupa nações como a Índia e o Japão, este ultimo que se encontra em guerra com a China, na América o Brasil e os EUA seguem lutando na Venezuela, a União Soviética envia contingentes para solo Sul-Americano a situação torna-se delicada  quando tropas russas dão de frente com as linhas de defesa do Brasil, os combates são sangrentos.

O Primeiro Ministro da Índia, anunciou a neutralidade de lados, no entanto anunciou que qualquer ação do Paquistão contra seu território em uma espécie de euforia com o conflito, acarretará em um combate sangrento entre ambos os países, informou as agências de notícias do país.

Paquistão posiciona tropas na fronteira com a Índia…

O Paquistão posicionou tanques e homens na fronteira com a Índia, a tensão toma conta do país, políticos paquistaneses querem a guerra a todo custo, a boatos de que a CIA financia uma verdadeira campanha para que o Paquistão entre na guerra, seria ótimo para os aliados que teriam reforços de tropas e contariam com um território estratégico na Ásia para atacar a China.

As tropas paquistanesas estão em alerta e se preparam para invadir a índia a qualquer momento. O Comandante do Exército paquistanês acusou a Índia de ter feito ataques as suas tropas no sul do país, fato este que a Índia nega veementemente.

Índia posiciona seu Porta Aviões no Oceano Índico …

A Índia posicionou o Porta Aviões Vikramaditya próximo ao continente, militares indianos já afirmaram que vão responder com todo seu poderio bélico para responder a uma guerra eminente, a União Soviética anunciou que apoiara a Índia militarmente contra qualquer país, uma frota de mais de 8 navios e 2 Submarinos Nucleares acompanham o comboio que segue” estacionados” próximo ao Paquistão.

Especialistas apontam uma guerra eminente entre os dois países, as embaixadas começam a retirar turistas de ambos os países, empresas começam a limpar os bancos e suas contas em ambos os países, fazendo com que as economias de ambos os países sejam atingidas por especulações, no entanto a crise ainda é pequena e os investimentos estão garantidos, informa o FMI.

Artilharia Paquistanesa abre fogo contra Índia…

Pouco mais de Meia-Noite, o mundo acorda ao som de tiros de Obuseiros e Mísseis explodindo em Nova Deli, a população esta apavorada a situação é grave, moradores da Índia não tem para onde ir, mísseis caem nas enormes e infinitas favelas vitimando centenas de pessoas, os mortos estão por toda parte, ruas ensanguentadas, o sangue escorre pelas ruas como rios de sangue.

Crianças choram sobre os corpos de pais, irmãos e familiares, não há o que fazer, não  tem onde se esconder, pessoas morrem a cada tiro de Artilharia pesada, mísseis caem do céu a todo instante, não há tempo para responder.

A guerra dos Stealths…

AEREODOGFHIGTER

A Índia enviou 5 esquadrões de caças T-50 para lançarem um contra ataque fulminante ao Paquistão e destruir as unidades de artilharia de fronteira e bases de lançamento de mísseis que atingem a Índia, no entanto a Força Aérea do  Paquistão decolou  3 esquadrões de caças J-20 e J-31, cerca de 60 aeronaves paquistanesas se encontram no céu com mais de  80 caças T-50 da Força Aérea Indiana.

Os pilotos paquistaneses sentem medo e um frio na barriga, pois a fama do T-50 é avassaladora, é considerado um dos melhores se não o melhor avião de stealth do mundo, no entanto os J-20 e J-31 ainda não foram testados em combate, pode parecer uma coisa ruim, mas se pensarmos melhor, é a chance de surpreender o inimigo que não conhece as táticas e funcionalidades deste avião, a inferioridade numérica é preocupante.

Os comandos militares de ambas as Forças Armadas estão observando aquela que certamente será a maior batalha aérea da história que a humanidade já viu, e com os pilotos indianos também não é diferente, eles viram seu país ser atacado, seu povo morrer por tiros de artilharia e mísseis que caiam a cada segundo, sem deixar que os feridos fossem socorridos, seu sentimento nacionalista pode ser decisivo em um combate.

Em algum lugar do Paquistão…

Um dos pilotos dos esquadrões paquistaneses que decolaram para interceptarem possíveis ataques aéreos identifica 80 alvos no radar, e repassa a informação para os líderes de esquadrão, o radar do caça J-31 pilotado por ele conseguiu identificar os alvos com facilidade, os líderes de esquadrão que pilotam caças J-20 não conseguiram identificar o alvo, no entanto o piloto do caça J-31 conseguiu passar a posição aos paquistaneses em solo que posicionaram seus sistemas Patriot para interceptar os alvos.

Um avião de guerra eletrônica esta sendo usado pelos paquistaneses que bloqueiam as ondas de radar do inimigo e fortalecem ainda mais a capacidade stealth.

Da Casa Branca e de Brasília, os militares de mais alta patente e os presidentes de ambos os países acompanham a ação paquistanesa, a batalha a se seguir poderá mudar a história da guerra, já que o avião que sair vitorioso será o próximo inimigo do F-35 e F-22 dos aliados, o Paquistão então aliado da China, rompeu com a aliança militar histórica com o vizinho, após a China e recusar a apoiar uma guerra contra a Índia alegando que seria arriscado manter muitas frentes de combate, a recusa levou o Paquistão a aliar-se contra a Índia e a China, pois ambas as nações apoiam e são aliadas da União Soviética.

China e União Soviética declaram guerra ao Paquistão 

Após a invasão da Índia pelos paquistaneses que destrói as cidades indianas, a China e a Rússia anunciaram o envio de tropas ao Paquistão, a China declarou um embargo econômico ao país e a URSS uma zona de exclusão marítima, a situação tomou proporções gravíssimas, e a grande batalha de aproxima, onde pela primeira vez na história os caças mais avançados e mais modernos tecnologicamente enfrentarão na quela que já é chamada, de a maior batalha aérea de todos os tempos.

Tropas Paquistanesas entram no território indiano…

Enquanto a artilharia paquistanesa abre fogo contra a Índia, tanques entram no território paquistanês e abrem fogo contra postos de fronteiras indianos, devido o tamanho da Índia suas forças militares estão muito espalhadas e mal posicionadas, com isso a Índia concentra seu poderio militar na fronteira com outros países e deixa apenas parte pequena na fronteira com o Paquistão, ate então a Índia mantinha sua defesa contra o Paquistão na esfera nuclear  no famoso: ”Se me atacar uso minhas armas nucleares”, informam especialistas da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), com isso a Índia levará ainda algumas horas para dar uma resposta militar ao Paquistão, no entanto assim que as tropas forem remanejadas para o Paquistão, haverá uma grande batalha e não será facil passar mais que 10 km da fronteira em direção ao interior do país.

EUA e Brasil enviam navios ao Mar Índico 

Após o envio de navios ao Paquistão anunciado pela União Soviética o Brasil enviou a Fragata Constituição e o Porta Helicópteros da Classe Mistral, comprado recentemente no PROSUB II da Marinha, o PH-07 Roraima, já os EUA enviaram 2 Destroyers para enfrentar e afundar os navios da Frota do Mar negro que foram enviados ao Paquistão e já estão posicionados no Mar da Arábia.

 

Na próxima simulação: EUA e Japão invadem Taiwan (Parte 15).

 

Terceira Guerra Mundial: Invasão das Guianas (Parte 13)

POR FRANCISCO SANTOS

Guerra & Armas

O sentimento nacionalista atinge todos os brasileiros, quartéis do Exército, bases da Marinha e Força Aérea estão cheias de jovens se alistando, as filas são intermináveis, os batalhões das polícias militares de todo o Brasil recebem milhares de jovens querendo se alistar, na televisão o presidente convoca o povo a lutar por seu país e a liberdade global, as emissoras de rádio e televisão mostram o esforço de guerra na Venezuela, os navios que estão sendo torpedeados pela Rússia na costa Brasileira chocam a população que com medo protestam nas ruas pedindo o fim do conflito.

Sem saída Brasil invade a Guiana…

Horas após os presidentes da Guiana e do Suriname proibiram o Brasil e os EUA de usarem seus territórios para atacarem a Venezuela, o presidente do Brasil se reuniu com seus comandantes militares para discutir qual ação ser tomada: ”Culturalmente nosso país é o líder do continente latino e não pode sacrificar seu território e a segurança do povo brasileiro por birra de alguns países pequeno”. Disse o Ministro da Defesa ao conselho de guerra.

Sem alternativa as tropas brasileiras usam a fronteira Venezuelana com a Guiana para abrir uma frente Leste por terra e por ar, enquanto as tropas brasileiras e americanas invadem pelo sul (fronteira com o Brasil), isso dá uma vantagem enorme para os aliados abrirem duas frentes de combate e impossibilitando aos venezuelanos e russos que concentrem-se em uma só frente, com isso ocorre a divisão de forças e a divisão de suprimentos.

A Invasão…

O Comando Militar do Nordeste, iniciou o envio de mais de 100 mil soldados para tomar de assalto a Guiana e o Suriname, o presidente proibiu que a Força Aérea e Marinha fossem usados, já que existem hoje mais de 150 mil brasileiros os garimpos do país e ataques poderiam vitimar brasileiros.

A FAB enviou cerca de 50 KC-390 com Para-Quedistas que foram lançados sobre as planícies amazônicas da Guiana onde montaram postos avançados de observação, e futuros pontos de apoios a tropas em incursão no território venezuelano.

Na costa da Guiana onde se concentra 98% de sua população a Marinha desembarcou mais de 5 mil fuzileiros navais que tomaram a capital e depuseram todo o Governo, 2 Generais foram nomeados para governar o Novo Território de Nova Vitória, nome que foi dado por militares ao novo território, os militares a jugar por suas ações não dão a intender que devolverão a autonomia ao país após o fim da guerra.

Brasil invade o Suriname e a França se mostra preocupada…

O Suriname é de vital importância para os Americanos que estacionaram a 5ª Frota na costa do país, de lá são coordenada as operações de mar da US Navy, o Departamento de Defesa dos EUA considerou que o país é vital na operação conjunta com o Brasil, já que a localização esta de frente para o Caribe e próximo ao teatro de operações e ao mesmo tempo longe do ataque inimigo.

Com isso a Força Aérea Brasileira e a Marinha coordenam uma tomada rápida do Suriname junto com o VI Exército Americano, a tomada é rápida, o Suriname quase não possui forças armadas, quando as tropas chegaram se encontravam hasteadas bandeiras nacionais em casas de todo o país, o Suriname tinha presença de brasileiros que antes das forças chegarem tomaram a capital, o que é algo fácil já que o Suriname praticamente não possui forças armadas.

A marinha e a FAB não encontraram resistência nenhuma, o Suriname praticamente se entregou aos brasileiros, foram nomeados 2 Almirantes e um Brigadeiro para governarem o Recém Criado Território de São Francisco.

A França que possuí um território em solo Sul-Americano se viu preocupada com as ações do Brasil e lembrou aos aliados que também faz parte desta luta, no entanto a França se recusa a se engajar em uma luta direta com a nova URSS, porém os franceses enviaram um Porta Aviões para o mar da China e entra em batalha com os chineses após o bombardeio a Alemanha.

ONU critica Brasil e EUA por escalada expansionista…

 

A ONU criticou ao Brasil e EUA após os dois terem tomados a Guiana e o Suriname com participação na invasão de ambos os países, informou o Secretário Geral da ONU.

A URSS, China, Coréia do Norte e Irã, acusam os EUA, Europa e Brasil de terem provocado a guerra para expandir seus territórios, na ONU forma-se um ringue, de um lado os Comunistas e de outro os Capitalistas que defendem a liberdade de expressão, a liberdade do ser humano e legalidade e soberania dos países, fato discordado por Moscou que insiste nas acusações mas também expande seu território anexando a Ucrânia e a Polônia.

Terceira Guerra Mundial: Batalha pela Polônia (Parte 12)

Participação de Vinicius D. e Co-Criação de Francisco Santos (Somente este Capitulo).

A  força aérea soviética bombardeou os grandes centros industriais poloneses com pouca resistência daforça aérea polonesa.

A NURSS utilizou um novo tipo de bombardeiro, um stealth do tipo B-2 americano que facilmente passou pelas defesas anti-aéreais polonesas sem que houvesse resistência pelas forças polonesas.

Calcula-se que o bombardeio reuniu centenas desses novos aviões e deixou pelo menos 23 mil mortos e com a Polônia com a industria bélica e civil arrasada a crise tomou conta, o governo decretou situação de calamidade pública.

Após o bombardeio…

Cinco horas após o intenso bombardeio sobre a Polônia,a NURSS enviou cerca de 1,5 milhão de soldados com equipamentos de ultima geração para tomar a Polônia, unidades de blindados e tanques anfibios foram usados em larga escala para tomar o território da Polônia  considerado vital para o acesso militar da Rússia a Europa.
Na fronteira da  NURSS (Nova URSS), se instalou um movimento de resistência  por parte da OTAN que foi derrotada após dois dia de intensa troca de tiros e bombardeios aéreos de ambos os lados, a OTAN se viu sem apoio terrestre e por ar, em solo desconhecido os poucos resistentes foram facilmente vencidos, estimasse que a OTAN tinha 40 mil homens na fronteira e todos foram mortos pela tamanha força e brutalidade Soviética que se comprometeu a conquistar a civilização ocidental mesmo que sejam feitos sacrifícios.
Enquanto isso,a NURSS continua seu avanço sobre a Polônia, os EUA que tinham 150 mil homens na Europa, enviou seus homens para a Alemanha sob intenso protesto do povo da Polônia que acredita ter sido esquecido. 

O presidente americano poucas horas após a invasão Soviética na Polônia,disse que vai se comprometer com a segurança da Europa e que as tropas enviadas a Alemanha,só não foram enviadas a Polônia por que não a mais esperanças de chegarem a tempo e a perda de tempo poderia acarretar na derrota dos aliados, o que foi interpretado como ”A Polônia é sacrificável”.

Após bombardeio Chinês, Berlin anuncia entrada na guerra…

Após a China ter bombardeado Berlin onde se encontram o maior efetivo americano em solo europeu, especialistas apontam que a China mandou um recado ao mundo, para especialistas a escolha obvia seria o Japão e as ilhas adjacentes onde estão estacionadas as tropas americanas na Ásia, no entanto a escolha militar e geopolítica mais acertada foi o ataque Chinês ao coração europeu, mandando um recado direto: Nós podemos chegar na Europa quando quisermos. 

 

 

De volta a Polônia…

 

As forças da NURSS chegam a capital da Polônia onde a primeira e segunda leva de soldados soviéticos são derrotados em uma incrível ação de patriotismo do povo polonês que lutam casa por casa e rua por rua contra as forças soviéticas, aviões F-16 da OTAN já estão abatidos, não há mais pilotos na poloneses, as forças armadas polonesas estão sendo massacradas na fronteira mas a população pega em armas e impõe pesadas baixas as tropas soviéticas que lutam igualmente com coragem.
Por fúria do General Micayl Petrenco, líder das forças soviéticas na Polônia, o general ordenou um bombardeio aéreo total sobre a capital polonesa  destruindo-a completamente, os sobreviventes, crianças, idosos, soldados, revolucionários da resistência polonesa  foi destruída  não restando mais pedra sobre pedra, bombardeiros, e aviões Su-35 acabaram com a Polônia, pontes, estradas, hospitais e escolas agora estão destruídas. Todos os jornais do mundo ficaram chocados, a mídia global noticiou exaustivamente aquela que é chamada de maior limpeza étnica que o mundo já conheceu, a quem diga que morreram mais poloneses na incursão do que Judeus em campos de concentração.
Apos este pavoroso capitulo,as forças da NURSS tomam completamente a Polônia e já preparam sua marcha sobre o resto da Europa.

O Confronto é sangrento, milhões de poloneses mortos, este é o número dado pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil e o Secretário de Estado americano, que condenaram a ação e anunciaram que EUA e Brasil tomaram todas as medidas necessárias para impedir o avanço imperialista de Comunistas Soviéticos e Comunistas Asiáticos.

Brasil apresenta ao mundo o 14-BX 

O Brasil apresentou ao mundo o maior a mais moderno avião de guerra que o mundo já viu, trata-se do 14BX um avião de 6ª Geração desenvolvido pelo ITA nem uma Base Secreta na Amazônia, o avião utiliza a mesma tecnologia do Míssil usado para destruir Caracas, a FAB anunciou que o avião viaja a 6X a Velocidade do Som, e que é capaz de barrar e ate mesmo superar os poderosos T-50 Russos, que são responsáveis por 98% das Baixas da aviação aliada.

%d blogueiros gostam disto: