Minas Gerais Vs. São Paulo

Revolução de 1930 foi o movimento armado, liderado pelos estados de Minas Gerais, Paraíba e Rio Grande do Sul, que culminou com o golpe de Estado, o Golpe de 1930, que depôs o presidente da república Washington Luísem 24 de outubro de 1930, impediu a posse do presidente eleito Júlio Prestes e pôs fim à República Velha.

Em 1929, lideranças de São Paulo romperam a aliança com os mineiros, conhecida como política do café-com-leite, e indicaram o paulista Júlio Prestes como candidato à presidência da República. Em reação, o Presidente de Minas Gerais, Antônio Carlos Ribeiro de Andrada apoiou a candidatura oposicionista do gaúcho Getúlio Vargas.

Em 1 de março de 1930, foram realizadas as eleições para presidente da República que deram a vitória ao candidato governista, que era o presidente do estado de São Paulo, Júlio Prestes. Porém, ele não tomou posse, em virtude do golpe de estado desencadeado a 3 de outubro de 1930, e foi exilado.

Getúlio Vargas assumiu a chefia do “Governo Provisório” em 3 de novembro de 1930, data que marca o fim da República Velha. ( Wikipédia )

O Guerra & Armas agora trás uma analise mais profunda desse conflito, e vai avaliar as reais participações de cada estado, apesar do que dizem alguns aventureiros e blogueiros as principais batalhas do conflito foram realizadas em São Paulo e Minas Gerais, sendo que a de maior importância talvez ao meu ver ( Opinião minha ) foi a tomada do 12º RI em Belo Horizonte  (Regimento de Infantaria, hoje conhecido como 12º Batalhão de Infantaria ) onde homens da força de segurança pública a atual Polícia Militar de Minas Gerais, cercou o Batalhão e deixou os soldados entrincheirados, o conflito durou pouco tempo se comparados com Guerras e conflitos armados etc.. Com o Batalhão cercado, não havia como  receber mantimentos, água, comida e provimento militar, deixando a tropa vulnerável, o Governo ate tentou ajudar mas de nada adiantava e em pouco tempo o 12º RI caia nas mãos da Polícia Militar ” das Minas Gerais  ” , mas quem sou eu para deixar de falar dos heróicos militares que lutaram ate a última oportunidade possível, mas se renderam em favor da causa revolucionária, afinal de contas eles também eram mineiros.

Em São Paulo, já se fazia saber do descontentamento dos mineiros, pelo rompimento da Política do café com leite, onde o presidente Washington Luís deveria indicar o atual governador de Minas Gerais (na época denominava-se presidente de estado) Antônio Carlos Ribeiro de Andrada, e a acção da Polícia Militar Mineira ( Na época ainda Força de Segurança Pública ), deu o desfecho da Revolução de 1930 que derrubaria a então presidente eleito Júlio Prestes.

A União política formada pelos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraíba logo trataram de apoiar a revolução e enviar tropas a então capital do Brasil, a cidade do Rio de Janeiro, já os mineiros e Gaúchos concentraram as tropas em tomar São paulo e Rio de Janeiro com o apoio é claro da Paraíba…

Continua….

Guerra & Armas. 2011 Todos os Direitos reservados.

About these ads

Sobre Francisco Santos

Jornalista e Editor.

Publicado em 03/06/2011, em América do Sul, Armas, Brasil, Exército, Guerras, Minas Gerais, Polícia Militar, Política, São Paulo e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Esse espaço é para debate de assuntos relacionados ao Blog, fique á vontade para comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: